Urgências

Exclusivo

DGS pediu mais recursos após mortes maternas de 2017 e 2018

O relatório da Direção-Geral da Saúde sobre as mortes maternas ocorridas nos anos 2017 e 2018 e concluído em janeiro de 2020 alertou para a necessidade de reforçar os serviços de Obstetrícia com profissionais de saúde e equipamentos. O documento, que só chegou ontem aos deputados da Assembleia da República, deixa várias recomendações - como a criação de tempos de resposta para a obstetrícia - que ficaram na gaveta. A DGS diz que estão a ser desenvolvidas

Caos nas urgências

Aberto inquérito ao caso da grávida do Seixal enviada para as Caldas da Rainha

A Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo abriu um processo de inquérito para apurar as circunstâncias em que decorreu o atendimento de uma grávida residente no Seixal que andou cerca de 150 quilómetros para dar à luz, por falta de resposta dos hospitais mais próximos. A mulher foi inicialmente transportada para o Hospital de Santarém e acabou por ter o bebé nas Caldas da Rainha.

Imagens

Últimas