No ano em que completou 75 anos de idade e 50 de ordenação sacerdotal, o cardeal Patriarca de Lisboa fala da necessidade dos portugueses ajudarem o Governo a encontrar soluções para ultrapassar a crise. D. José Policarpo afirma ainda que a Igreja não deve praticar política directa, porque "ninguém sai de lá com as mãos limpas". Ler a entrevista completa na versão e-paper ou na edição impressa.

D. José Policarpo

Ninguém sai da política "com as mãos limpas"

Ninguém sai da política "com as mãos limpas"

ver mais vídeos