Subida da idade da reforma na Função Pública não afetará pedidos deste ano

10.10.2012 - 14:06
O secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, garantiu, esta quarta-feira, que quem efetuar o pedido de reforma até ao final do ano não será penalizado pelas novas regras. Ana Avoila, da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública, contraria esta versão e afirma que existirão penalizações.
 
Subida da idade da reforma na Função Pública não afetará pedidos deste ano
foto Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens
Hélder Rosalino, secretário de Estado

"A quem fez o pedido este ano serão aplicadas as regras em vigor este ano, independentemente da data de decisão do pedido", garantiu o governante aos jornalistas, referindo-se à antecipação da idade da reforma para 65 anos proposta aos sindicatos.

Relativamente a mexidas na fórmula de cálculo, que poderão penalizar mais os novos aposentados, Helder Rosalino esclarece que a matéria "está ainda em discussão", mas disse acreditar não haver motivos para uma corrida às reformas até ao final do ano.

Pelo contrário, Ana Avoila explicou que "a alteração da fórmula de cálculo aplica-se a todos os trabalhadores que pediram a aposentação e que ainda tencionam pedi-la até ao final do ano, ou seja, aqueles que têm pedidos de aposentação [bem como aqueles que ainda vão pedi-los] vão ter um corte entre 50 e 60 euros".

O Governo propôs aos sindicatos que a idade da reforma na Função Pública passe para os 65 anos a partir de janeiro.

A idade de reforma na Função Pública é atualmente de 63,5 anos, com o regime de transição em vigor a prever a alteração para os 65 anos apenas em 2014.

 
 
Unibanco - JN 300x100
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
Mais Economia
23.10.14
O Conselho Económico e Social avisa que a consolidação orçamental prevista na proposta do Orçamento do Estado para 2015, assente no aumento da...
23.10.14
O Governo admite aumentar a dedução relativa às despesas gerais familiares "a partir de 2018", dependendo dos resultados da reforma do IRS e da...
23.10.14
Os contribuintes vão poder continuar a beneficiar de forma autónoma das despesas de educação e de formação no IRS, segundo a proposta de lei entregue...
23.10.14
A proposta do Governo sobre o IRS, entregue, esta quinta-feira, no parlamento, introduz uma cláusula de salvaguarda que garante que os contribuintes...

Comentários
Reacções no Twitter
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados Pessoais

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado






Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled