Mãe mata ladrão a tiro para proteger o filho de três meses

05/01/2012
Sozinha em casa com o filho de três meses, uma mulher matou a tiro um dos dois assaltantes que invadiram a casa no noite de Ano Novo, em Oklahoma, nos EUA. Antes de disparar, deu um biberão de leite ao bebé e ligou para o serviço de emergência, que gravou tudo o que aconteceu.
 
You Tube
Sarah McKinley, de 18 anos, ficou viúva no dia de Natal
TAGS

Esta quinta-feira, Dustin Louis Stewart, de 29 anos, começa a ser julgado pela morte do cúmplice, durante o assalto a casa de Sarah Dawn McKinley, apesar de não ter sido ele a premir o gatilho.

Stewart será julgado por homicídio em primeiro grau, uma vez que os autores de determinados crimes, como assaltos, são responsabilizados no caso de alguém morrer durante a consumação do delito, sustenta a acusação.

Sarah McKinley, de 18 anos e viúva desde o dia de Natal, decidiu fazer frente aos homens que tentaram entrar em sua casa na noite de Ano Novo, assim que se apercebeu do assalto.

Arrastou um sofá contra a porta que os dois homens tentavam arrombar e foi ao quarto pôr um biberão de leite na boca do filho, antes de ligar para o 911, linha de emergência norte-americana equivalente ao 112 nacional.

A operadora do 911 falou calmamente com Sarah, que perguntou se podia alvejar o intruso, ouve-se na gravação. "Tenho duas armas na minha mão. Posso usá-las se entrarem naquela porta?", perguntou.

"Bom, tem de fazer o que conseguir para se proteger", respondeu Diane Graham, a operadora do 911. "Não lhe posso dizer que o pode fazer, mas faça o que tiver de fazer para proteger o seu bebé".

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 


Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled