Massacre de crianças na Síria provoca reunião do Conselho de Segurança da ONU

27/05/2012
O Conselho de Segurança das Nações Unidas está reunida, este domingo, para debater o massacre de Houla, na Síria, em que 34 das 90 pessoas que morreram eram crianças.
 
Omar Ibrahim/REUTERS
Protesto no Líbano para denuncair massacre de 34 crianças
TAGS

O massacre tem sido condenado de forma veemente pela comunidade internacional.

A BBC avança também que o número de crianças mortas no ataque foi atualizado para 34, duas mais do que tinha sido noticiado nas últimas horas.

O Reino Unido quer que a Rússia, o único grande aliado do regime sírio, aumente a pressão sobre Bashar al-Assad para que pare a matança de civis.

O governo sírio nega, no entanto, qualquer responsabilidade no massacre, cujas imagens chocantes estão a indignar o mundo, atribuindo a responsabilidade a "terroristas".

Segundo a BBC, a reunião do Conselho de Segurança foi marcada depois da Rússia ter rejeitado um comunicado conjunto da França e do Reino Unido para condenar oficialmente os ataques.

 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Mais Mundo
25.05.15
Os dois maiores partidos espanhóis, o PP e o PSOE, que têm alternado entre si o poder, perderam em conjunto mais de 3,17 milhões de votos em todo...
25.05.15
O PP espanhol ganhou as eleições para a Câmara de Madrid, à frente da plataforma Ahora Madrid, que integra o Podemos, mas sem uma maioria absoluta...
24.05.15
O secretário-geral do Podemos, Pablo Iglesias, considerou que os resultados das eleições municipais e autonómicas que hoje decorreram em Espanha "representam...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 

Mais Lidas
21.05.15
O Governo aprovou esta quinta-feira a carta por pontos, regime que vai entrar em vigor a 1 de junho do próximo ano e sem efeitos retroativos e inexistência...


Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled