Pai e filho viveram na selva mais de 40 anos

08.08.2013 - 17:52
As autoridades vietnamitas resgataram, esta quarta-feira, um pai e um filho que viviam numa cabana, em plena selva, há mais de quatro décadas. A informação foi avançada pelos órgãos de comunicação locais.
 

Uma equipa de resgate, da província de Quang Nai, percorreu mais de 40 quilómetros para encontrar e resgatar um homem e o seu filho que viviam no centro da selva há mais 42 anos. O pai, Ho Van Thang, de 82 anos, encontrava-se demasiado fraco para andar e teve de ser carregado pela selva numa maca.

Ho Van Thanh e o seu filho, Ho Van Long, hoje com 43 anos, viviam na selva do Vietname desde 1971, depois da casa de ambos ter sido bombardeada durante um dos confrontos da guerra que, entre 1959 e 1975, teve lugar no Vietname. Durante o bombardeamento, Ho Van Thanh perdeu a mulher e dois filhos mais velhos.

Durante os últimos 42 anos, os dois homens viveram numa cabana de madeira, montada numa árvore, a cerca de 6 metros do nível do chão, segundo revelou o jornal diário local Thanh Nien.

Ao longo das quatro décadas em que viveram na selva, os dois homens adequaram-se ao meio. Fizeram tangas a partir de casca de árvore seca, embora Ho Van Thanh tenha mantido consigo umas calças militares do tempo da guerra. Para se defenderem e caçar, usavam armas que construíram com as próprias mãos, como facas, machados e setas. Além de se alimentarem com a carne que caçavam, cultivavam uma pequena horta de onde colhiam milho, folhas selvagens e até mesmo tabaco. No inverno, era a fumar perto de uma fogueira que sobreviviam ao frio.

Nas quatro décadas que se passaram, tanto pai como filho perderam a capacidade de falar Kinh, a linguagem local.

Desde 1983 que o paradeiro dos dois homens era conhecido por Ho Van Tri, o filho recém-nascido de Ho Van Thanh aquando do bombardeamento que dizimou a sua casa e a sua família. Tri encontrou o pai e o irmão, com a ajuda de alguns familiares, entre os quais o seu tio, que o resgataram depois do bombardeamento e o criaram.

Apesar de tentar convencer os dois homens a regressar à civilização, Ho Van Than recusou constantemente os pedidos do filho. Mesmo assim, Van Tri costumava visitar o pai e o irmão todos os anos, desde então, levando-lhes sal e óleo, na esperança de que o aceitassem.

Neste momento, Ho Van Thanh encontra-se a receber cuidado médico no hospital, onde os médicos foram obrigados a amarrá-lo à cama para o impedir de fugir. Sabe-se, no entanto, que nem pai ou filho sofrem de qualquer doença.

"O meu pai está muito fraco e os médicos estão a tratar dele mas a saúde do meu irmão está bem, mesmo que pareça muito magro", revelou Ho Van Tri à à Australia Associated Press.

Artigo Parcial
 
 
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
VER VÍDEO
Atualidade

O anúncio das medidas de coação aplicadas a Sócrates

Live TrailersVirados do Avesso
Live ClipsMC dos Dealema lança o segundo disco a solo
Mais Mundo
22.11.14
Um britânico perdeu o gato de estimação em 2003, mas nunca deixou de o procurar. Onze anos depois, dono e gato voltaram a reunir-se.
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

11 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled