Vale e Azevedo condenado a 10 anos de prisão devido a negócios do Benfica

 | 02.07.2013 - 11:18
Vale e Azevedo foi condenado, esta manhã de terça-feira, a 10 anos de prisão por branqueamento de capitais, peculato, falsificação de documento e abuso de confiança, no negócio das transferências dos futebolistas britânicos Gary Charles e Scott Minto, do brasileiro Amaral e do marroquino Tahar El Khalej.
 
Pedro Rocha / Global Imagens
José Marchueta, advogado do SL Benfica, cumprimenta Luísa Cruz, advogada de Vale e Azevedo

Ex- presidente do Benfica, de novembro de 1997 a outubro de 2000, estava acusado da apropriação indevida de mais de quatro milhões de euros pertença do clube.

Na leitura da decisão, a cargo do presidente do coletivo de juízes José Barata, e na qual Vale e Azevedo esteve ausente, foi dada como provada a essência da acusação sendo referido que o advogado agiu com dolo.

"Não restam dúvidas de que [Vale e Azevedo] se apropriou de verbas que não lhe pertenciam", referiu o juiz José Manuel Barata, que condenou ainda o antigo presidente do Benfica "a restituir ao clube" mais de cinco milhões de euros, a que acrescem juros de mora, o que perfaz mais de sete milhões de euros.

O tribunal condenou Vale e Azevedo a quatro anos de prisão por um crime de peculato na transferência do futebolista britânico Scott Minto.Pelo mesmo crime, Vale e Azevedo foi condenado a cinco anos de prisão pela transferência do também britânico Gary Charles.

Foi ainda condenado a três anos por abuso de confiança no que se refere à transação dos direitos desportivos do brasileiro Amaral.

O tribunal atribuiu igualmente as penas de dois anos de prisão pela falsificação de documento na transferência de Scott Minto e de quatro anos e meio na negociação de Amaral.

Ler Artigo Completo
 
 
Conferência 3º Aniv DV - JN Destaque 300x100
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
VER VÍDEO
Reportagens

A pesca é gosto que fica no corpo

Artes e VidaNa cozinha que valeu estrela Michelin
AtualidadeVítimas marcham contra violência doméstica
Mais Segurança
23.11.14
O corpo de uma pessoa foi encontrado sem vida no sábado junto ao castelo de Palmela (Setúbal), possivelmente sem documentos de identificação, desconhecendo-se...
22.11.14
A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve esta madrugada um homem de 25 anos, em Lisboa, por condução de viatura sem a habilitação legal necessária...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

65 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled