Futebol

Bruno Carvalho promete 70 milhões de um fundo na Assembleia-Geral do Sporting

Bruno Carvalho promete 70 milhões de um fundo na Assembleia-Geral do Sporting

O ex-candidato à presidência do Sporting Bruno Carvalho apelou, terça-feira à noite, em Assembleia-Geral, ao voto contra a proposta de fusão da Sporting Património e Marketing (SPM) com a SAD e disponibilizou 70 milhões de euros de um fundo norte-americano.

O equilíbrio entre o número de intervenções a favor e contra a proposta do Conselho Diretivo (CD) tem sido a nota dominante até ao momento numa Assembleia-Geral do Sporting que decorre no Pavilhão Multiusos de Odivelas, com a presença de cerca de meio milhar de sócios do clube.

A intervenção de Bruno de Carvalho sobressaiu pelo facto de, para contrariar o argumento mais sólido do CD, ter prometido disponibilizar a entrada de dinheiro na SAD, 70 milhões de euros, alegadamente provenientes de um fundo norte-americano.

Godinho Lopes tem sustentando a ideia de que a fusão da SPM com a Sociedade Anónima Desportiva que gere o futebol é determinante para a entrada de investidores o Sporting, enquanto Bruno de Carvalho a considera uma mera engenharia financeira e não uma injeção real de capital, razão pela qual não traria qualquer benefício para a sustentabilidade estrutural da SAD, incluindo no que se refere à futura manutenção da maioria desta pelo clube.

O presidente do Sporting fez uma longa intervenção em defesa da proposta de fusão da SPM com a SAD, procurando justificar em que moldes esta operação financeira será realizada, e os benefícios que dela advirão para o Sporting relativamente à atração de futuros investimentos, após a qual se passou à votação, procedendo-se à sua contagem neste momento.

O caso Paulo Cristóvão ainda não foi abordado, sendo provável que o venha a ser assim que termine a discussão dos pontos que constam da ordem de trabalhos.

O vice-presidente em causa é um dos elementos do CD presentes na Assembleia Geral, presidida por Eduardo Barroso, não tendo passado despercebida a ausência do vice-presidente da Direção, Rui Paulo Figueiredo, responsável pela área da comunicação.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM