Sporting

Bruno de Carvalho proíbe o vermelho

Bruno de Carvalho proíbe o vermelho

Além de jogadores da equipa de futebol, também atletas das modalidades estão impedidos de utilizar a cor afeta ao rival Benfica.

A rivalidade é eterna entre Sporting e Benfica e nos últimos anos tem vindo a acentuar-se ainda mais a diferença. Nesta altura, apurou o JN junto de fonte sportinguista, além de elementos da equipa de futebol, também há jogadores das modalidades oficiais proibidos, contratualmente, de utilizar indumentária relacionada com a cor do eterno rival da Segunda Circular: o vermelho.

Fonte oficial do clube não quis comentar a proibição determinada pelo Conselho Diretivo presidido por Bruno de Carvalho. Mas ao que apuramos, o impedimento não é apenas ao nível do calçado, como no caso do jogador Sebastián Coates, cujo contrato foi revelado pelo Football Leaks. Os acessórios que os atletas queiram utilizar não podem ser vermelhos. Já foram abertas exceções a este caso, sabe o JN, no entanto as regras apenas foram quebradas porque foi pedida autorização superior e, também, porque as cores em causa eram tons de vermelho que não davam a entender uma possível associação às águias.

Esta medida, é bom salientar, mais do que proibir o vermelho associado ao Benfica, prende-se com a vontade de destacar, principalmente, a marca Sporting, cuja cor é, na desde a sua génese, o verde. Os atletas entendem, por isso, a posição do Conselho Diretivo, e a imposição não é tomada de forma negativa. Antes pelo contrário, acaba por ser mais um fator de união em torno do clube.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado