Rio2016

Em 2008 tirou uma foto com o ídolo, em 2016 tirou-lhe o ouro

Em 2008 tirou uma foto com o ídolo, em 2016 tirou-lhe o ouro

Em 2008, Joe pediu um autógrafo a Michael. Oito anos depois, Schooling ofuscou o brilho da despedida de Phelps da natação.

A foto está a correr o Mundo. Michael Phelps, com um bigode à moda antiga, sorri para um tímido jovem, de 13 anos, escondido atrás dos óculos.

A imagem foi revelada por Darren Rovell, repórter do canal de desporto ESPN. Mostra Joseph Schooling, de Singapura, quando pediu um autógrafo ao ídolo, Michael Phelps, dias antes de o norte-americano conquistar oito medalhas olímpicas nos Jogos de Pequim, em 2008.

O pequeno e tímido jovem apaixonado pela natação Joe, como lhe chamam, cresceu e fez-se um senhor nadador. Esta madrugada, retirou brilho de ouro à despedida de Michael Phelps das piscinas.

O fã superou o ídolo e levou para Singapura a medalha de ouro dos 100 metros mariposa, ao nadar em 50,39 segundos, impedindo Phelps de conquistar a sua 23.ª medalha de ouro olímpico

O ídolo ficou com uma das três medalhas de prata, a par de dois arquirrivais: o sul-africano Chad le Clos e com o húngaro Laszlo Cseh, todos com 51,14, um caso inédito na natação dos Jogos Olímpicos.

E o ídolo já é fã. "Devia estar muito chateado por ter perdido, mas estou orgulhoso do Joe, ele foi melhor", disse Phelps, ao anunciar o que já todos esperavam. "Estou pronto para me retirar", acrescentou durante uma conferência de imprensa em que a prata brilhava mais que o ouro para os jornalistas.

"Vá lá, façam perguntas ao Joe, que ganhou a medalha de ouro", disse Phelps. E Joseph lá disse o que lhe ia na alma. "Vou guardar esse momento para o resto da minha vida", suspirou.

"Muito disto é por causa do Michael. Ele é a razão pela qual eu quis ser melhor nadador", confessou Joseph Schooling, que agora posou ao lado do ídolo de criança, mas com a medalha de ouro ao peito.

"Quando era miúdo queria ser como ele", disse Joe. "É uma loucura pensar no que acontece em oito anos", acrescentou o jovem de Singapura, citado pelo jornal norte-americano "The New York Times".

Na despedida, individual - o norte-americano ainda disputa este sábado à noite a estafeta 4x100 metros estilos - Phelps passou o testemunho na mariposa a Joseph. E fê-lo com um sorriso, mais aberto do que aquele partilhado anos antes, em Singapura. Joe é que, oito anos e várias fotos depois, parece ainda encandeado pelo brilho do herói americano.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM