Fuga

Galegos garantem ter visto Pedro Dias num bar e centro comercial

Galegos garantem ter visto Pedro Dias num bar e centro comercial

Pedro Dias, também conhecido como "Piloto", terá sido visto nas localidades de Xinzo de Limia e Sandiás, na província de Ourense, na Galiza, Espanha.

Novos testemunhos garantem ter visto um homem igual a Pedro Dias, que esteve em negócios na cidade de Xinzo de Limia (Ginzo de Lima), na província de Ourense, na Galiza, avança o jornal "La Region". Conduzia um veículo BMW de cor escura.

A suspeita ganha força com testemunhos idênticos que surgiram na localidade vizinha de Sandiás, onde Pedro Dias foi visto num bar. Depois de ter pedido uma sanduíche e ter saído de forma precipitada, o dono do estabelecimento reconheceu o suspeito através de uma fotografia publicada na Imprensa espanhola e alertou de imediato as autoridades. Segundo o proprietário, a Guardia Civil já teve acesso às imagens de videovigilância do local.

Outra testemunha diz ter visto Pedro Dias num centro comercial de Ourense. Relata que o fugitivo estava a almoçar num restaurante e que, após a refeição, deslocou-se a pé no sentido do centro da cidade.

Roberto Castro, subdelegado do governo de Ourense, já garantiu que a Guardia Civil irá analisar todas as denúncias e recolher dados com vista à detenção do fugitivo português. Acrescentou ainda que as forças de segurança de Ourense estão a colaborar desde o início com as autoridades portuguesas para resolver este caso. "É um homem com conhecimentos de sobrevivência e não podemos descartar nada. É possível que possa estar na província", sublinhou.

As últimas informações conhecidas sobre a fuga de Pedro Dias situam-se em Fermentões, Sabrosa. O suspeito terá pernoitado de sábado para domingo num armazém agrícola. Os proprietários aperceberam-se da porta arrombada e alertaram as autoridades. A GNR esteve no local a investigar.

Fermentões situa-se a cerca de três quilómetros da quinta situada em Celeirós do Douro, em Sabrosa, onde foi roubado um jipe na segunda-feira.

O homem suspeito de matar um militar e um civil, em Aguiar da Beira, distrito da Guarda, além de ter causado ferimentos a outras duas pessoas, uma delas também militar da GNR, tem sido procurado pela GNR e pela Polícia Judiciária desde o dia 11 de outubro.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado