Itália

Crianças educadas tiveram desconto em restaurante

Crianças educadas tiveram desconto em restaurante

Um restaurante de Pádua, Itália, descontou 13,05 euros na conta de uns clientes pelo comportamento exemplar dos seus filhos durante a refeição.

Onde há crianças há, por norma, corridas e saltos, mesmo que as famílias estejam num espaço fechado e frequentado por mais pessoas. Mesmo que esse espaço seja um restaurante, com empregados a circular com bandejas de comida quente.

António Ferrari, proprietário de uma enoteca em Pádua, no norte de Itália, decidiu dar um desconto a crianças que não puseram em risco a sua saúde nem a tranquilidade do local e do resto dos clientes. No domingo passado, um grupo de seis adultos e cinco meninas, entre os quatro e os seis anos de idade, estiveram no seu estabelecimento e o comportamento excecional das crianças impressionou o proprietário.

Mesmo depois de a refeição terminar, quando os adultos ainda degustavam vinhos, as meninas "passaram o tempo todo tranquilas, a fazer contas e desenhos que tinham trazido de casa", contou António ao jornal italiano "Corriere de la Sera".

Os clientes receberam um desconto de 13,05 euros num item referido na conta como "crianças educadas". Foi também uma maneira de congratular os pais pelo facto de não terem recorrido a aparelhos tecnológicos para entreter as filhas, "só canetas e papel", justificou o proprietário. "Ficaram contentes e deixaram uma gorjeta de 30 euros para os funcionários", acrescentou.

A ideia do desconto foi uma atitude espontânea, depois de António ter visto algo idêntico em Miami, nos Estados Unidos, há alguns meses. O caso fez sucesso nas redes sociais, e o desconto poderá repetir-se, garante, caso uma situação semelhante ocorra, mas "não se trata de uma promoção ou uma oferta comercial", sublinha.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado