Suíça

Emigrante portuguesa morre num acidente em contramão num túnel suíço

Emigrante portuguesa morre num acidente em contramão num túnel suíço

A morte de uma emigrante portuguesa na Suíça, num acidente em contramão num túnel, está a gerar uma discussão sobre a segurança daquela infraestrutura.

Maria Ferreira, de 67 anos, morreu na sequência de uma colisão frontal com um carro que seguia em contramão no túnel de San Fedele, em Roveredo, no cantão de Grisões, na Suíça.

O condutor do outro veículo, um albanês de 26 anos, fez grande parte do túnel a ultrapassar, segundo contou uma testemunha ao "Liberatv".

Apesar de seguir a uma velocidade moderada, de acordo com outro testemunho, o jovem fez quase todo o percurso em contramão ignorando o duplo traço contínuo que delimita as faixas de rodagem, até embater de frente na viatura em que seguia Maria Ferreira.

O acidente que vitimou a cidadão portuguesa emigrada na Suíça aconteceu no domingo. No dia seguinte, a deputada do cantão de Grisões Nicoletta Noi Togni apresentou um protesto parlamentar. "O que aconteceu esta noite era uma morte anunciada. Se nada for feito, será a primeira de muitas", escreveu.

Declarações que vão ao encontro das dúvidas sobre a segurança do túnel de San Fedele, inaugurado há pouco tempo.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM