Espaço

Sonda europeia e russa na órbita de Marte

Sonda europeia e russa na órbita de Marte

A Europa conseguiu colocar esta quarta-feira a sonda europeia-russa TGO na órbita de Marte, mas está sem notícias do módulo de aterragem Schiaparelli.

"Temos uma missão à volta de Marte", declarou Michel Denis, diretor das operações de voo da missão ExoMars, referindo-se à sonda.

Com a Mars Express lançada há 13 anos e que ainda funciona, a Europa dispõe agora de duas sondas em órbita à volta do planeta vermelho.

Em contrapartida, para o módulo de aterragem da sonda europeia, "é claro que os indícios não são bons, mas precisamos de mais informações", disse Paolo Ferri, chefe da divisão de operações da Agência Espacial Europeia (ESA).

O módulo Schiaparelli, que se separou no domingo da sonda científica TGO, "acordou", como previsto, pouco antes da aterragem, como permitiu constatar um radiotelescópio indiano que captou um sinal rádio, indicou a ESA.

Mas o fraco sinal de rádio emitido parou de ser recebido pelo radiotelescópio "pouco antes ou no momento da aterragem", agendada para as 14.48 horas TMG (15.48 horas em Portugal continental), indicou Thierry Blancquaert, responsável pela Schiaparelli.

"Não se deve retirar conclusões precipitadas", declarou Andrea Accommazzo.

São as sondas em torno de Marte que vão permitir saber onde está a Schiaparelli.

"Saberemos amanhã (quinta-feira) de manhã" o que lhe aconteceu, disse Paolo Ferri.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado