Porto e Lisboa

Noite de manifestações contra transmissão de touradas na RTP

Noite de manifestações contra transmissão de touradas na RTP

Dezenas de pessoas participaram, quinta-feira à noite, em manifestações em frente à RTP em Lisboa e em Vila Nova de Gaia contra a transmissão televisiva de touradas e em defesa dos animais.

A iniciativa partiu de vários grupos ativistas, como o Anti-Tourada, a Acção Directa, a Lisboa Anti-Tauromaquia e grupo actiVismo, com o apoio do partido PAN - Pessoas-Animais-Natureza, do partido Bloco de Esquerda, da associação Academia Cidadã, e da Associação de Veterinários Abolicionistas da Tauromaquia - AVAT.

Sob o lema "Pelos touros, pelos cavalos, pela proteção da sensibilidade das crianças, pela dignidade e respeito por todos os portugueses", os ativistas conseguiram reunir cerca de uma centena de pessoas em frente ao edifício da RTP de Lisboa e várias dezenas em Vila Nova de Gaia.

"Gente bem formada não vê touradas" foi uma das frases ditas aos megafones pelos manifestantes que estavam em frente à sede da RTP, em Lisboa.

Muitos destes manifestantes já tinham estado em frente ao Campo Pequeno, onde às 22:00 começou um evento tauromáquico que está a ser transmitido pela RTP.

Em Vila nova de Gaia, a manifestação foi silenciosa e a razão dos protestos era conhecida apenas pelos cartazes empunhados pelos manifestantes.

"Não é admissível que uma estação pública continue a transmitir este tipo de programas. As touradas já não fazem sentido por si e muito menos sentido faz serem transmitidas. A agravar a situação está o horário escolhido para a transmissão, quando as crianças ainda estão acordadas", criticou Diana Vianez, da comissão política nacional do PAN, em declarações à Lusa.

Diana Vianez disse ainda que a opção não pode estar relacionada com as audiências, uma vez que, alegou, "as audiências são baixíssimas".

Em Lisboa, o discurso repete-se: "Esta é uma manifestação contra um ato pouco civilizado que infringe um sofrimento enorme a animais e que é doentio. Numa sociedade progressista, os animais não devem ser usados de qualquer forma e o Estado não deve este tipo de espetáculo", disse à Lusa André Azevedo, da comissão política nacional do PAN.

André Azevedo e Diana Vianez disseram ainda que a maioria das queixas que o Provedor da RTP já recebeu dizem respeito a touradas - "cerca de 15 mil queixas" - e que o Comité de Direitos das Crianças da ONU já veio dizer que Portugal devia alterar a legislação para que as crianças não pudessem assistir nem participar nestes espetáculos.

Este ano, o PAN apresentou no parlamento três projetos de lei com vista a proibir a RTP de transmitir touradas, impedir o financiamento público e proibir menores de 18 anos de participar no espetáculo.

"Foram todas chumbadas", recordou Diana Vianez, acrescentando que o partido, com apenas um deputado eleito, decidiu optar por mobilizar a opinião pública para esta causa.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM