Segurança

O que deve saber sobre o jogo online "Baleia Azul"

O que deve saber sobre o jogo online "Baleia Azul"

Polícias de vários países investigam casos de tentativas de suicídio e suicídios consumados por suspeita de terem sido motivados pelo jogo "Baleia Azul". Tudo acontece online, de forma quase secreta, mas há sinais que é possível detetar.

Onde começou?

O "Baleia Azul" terá surgido na Rússia. Hoje em dia, está disseminado por vários países, entre eles Brasil, França, Inglaterra, Roménia, Espanha e também Portugal.

Qual é o objetivo?

O propósito final é levar os jogadores a cometerem suicídio.

Onde se joga?

Nas redes sociais, mais especificamente, em grupos ou conversas fechadas.

Quem joga?

Os mais jovens: desde a adolescência ao início da idade adulta.

Quais são as regras?

Os novos participantes são desafiados por elementos mais seniores do jogo a cumprir um conjunto de 50 desafios diários.

Quem são os mentores?

São os jogadores mais experientes que aliciam, acompanham, coagem e ameaçam os jogadores mais recentes até ao desafio final.

Quais são os desafios?

Todos consistem em atos de violência física e psicológica praticados pelos próprios jogadores sob a coação dos mentores. O desafio final é a morte por suicídio.

É possível desistir?

Quem tentar desistir do jogo sofre ameaças.

Cinco desafios que pode detetar em alguém

1. "Corta o braço com uma lâmina, três cortes grandes, mas é preciso ser sobre as veias e o corte não precisa de ser muito profundo, envia a foto para o mentor, e seguirás para o próximo nível".

2. "Na tua rede social, escreve "#i_am_whale" no teu estado do VKontakte (rede social russa) ou no Facebook. O texto significa "Eu sou uma baleia".

3. "Assiste a filmes de terror e psicadélicos às 4.20 da manhã, mas não pode ser qualquer filme, o mentor indicará, lembrando que ele fará perguntas sobre as cenas, pois ele quer saber realmente se os viste".

4. "Ouve as músicas que os mentores te enviarem".

5. "Com uma navalha, escreve a sigla F57 na palma da mão e em seguida envia uma foto para o mentor".

Quatro conselhos da PSP

1. Reforçar a supervisão e monitorização da atividade das crianças e jovens na internet e redes sociais.

2. Alertar as crianças sobre os riscos de adicionar desconhecidos e recomendar que apenas a família, amigos e pessoas da escola façam parte da sua lista de amizades nas redes sociais.

3. Incentivar o diálogo e o debate no seio da família sobre os assuntos relacionados com a segurança, perigos e privacidade na internet.

4. Caso haja alguma suspeita, os pais devem dirigir-se à esquadra mais próxima.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado