Redes Sociais

Miss Helsínquia gera onda de críticas e é considerada "feia"

Miss Helsínquia gera onda de críticas e é considerada "feia"

Uma jovem nigeriana de 19 anos tem recebido insultos e críticas nas redes sociais desde que venceu o concurso de beleza Miss Helsínquia 2017, há uma semana. Sephora Ikabala já reagiu.

Sephora Lindsay Ikabala tem 19 anos e venceu, há uma semana, o concurso de beleza Miss Helsínquia 2017, cidade onde a nigeriana reside desde criança. Desde então, a vencedora do certame tem sido alvo de uma onda de críticas nas redes sociais, onde muitos se têm dirigido a si com ofensas, chamando-a, entre outras coisas, de "feia".

O caso tomou tal proporção que já mereceu destaque em alguns órgãos da imprensa internacional. "Chamem-me racista, mas a Miss Helsínquia é, literalmente, a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", frisou um cibernauta, como exemplo do que tem sido publicado nas redes sociais. "Nem sequer é suficientemente bonita para ganhar um concurso na Nigéria... para homens", lia-se noutro comentário. "A derradeira cobardia da postura europeia: Miss Helsínquia", dizia outro cibernauta.

Face às críticas que tem recebido, Sephora Lindsay Ikabala publicou um comunicado em forma de defesa. "Quero ser um exemplo para os jovens. Quero representar todos aqueles que se sentem inseguros em relação a si mesmos e que acabam por se encontrar, ao passar por vários problemas. Quero ter uma atitude que dê força aos outros. Quero representar as mulheres fortes e independentes. Quero representar a minha raça. Quero acabar com o preconceito", afirmou a Miss Helsínquia.

Numa recente publicação no Instagram, a jovem partilhou uma imagem sua com uma mensagem sugestiva. "Se o nome deles não é Deus, a sua opinião não interessa e a sua aprovação não é necessária", lia-se na legenda.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM