Livro

Cristina Ferreira: "Tudo o que me aconteceu fez de mim o que sou hoje"

Cristina Ferreira: "Tudo o que me aconteceu fez de mim o que sou hoje"

Cristina Ferreira lançou o livro "Sentir", rodeada de amigos e fãs.

Mais do que o desfiar da sua vida, é a partilha de alguns dos melhores momentos de si mesma e da sua carreira. Foi com este espírito que Cristina Ferreira lançou ao final da tarde desta quarta-feira, no Palácio Foz, em Lisboa, o livro "Sentir", da sua autoria. A obra resulta de "três meses de escrita, de momentos muito difíceis, de recordações nem sempre boas" e chega às bancas como o projeto mais íntimo da diretora de conteúdos não informativos da TVI. "Nunca apresentei nada que fosse tão meu", disse.

Perante os convidados, a comunicadora das manhãs da TVI, de 39 anos, colocou justamente nos colegas e amigos a tarefa de lhe apresentarem o livro, mesmo depois de lhes ter dito que seria ela a fazê-lo. "Quem vai apresentar este livro está nesta sala e não sabe - fiz questão que fosse surpresa. Sim, Manuel [Luís Goucha], és o primeiro. A escolher alguém da televisão, tinhas que ser tu!", apontou Cristina Ferreira, entre risos.

Goucha, que com Cristina partilha a condução do "Você na TV!", começou por dizer, também a sorrir, que "sabia que não devia" ter ido, fazendo depois o elogio público da sua parceira de ecrã: "Falar da Cristina é fácil e é difícil. Ela ensinou-me a dividir espaços com total respeito.

É a mulher da minha vida de há 12 anos a esta parte", disse Manuel Luís Goucha.

A amiga Carla, colega de universidade de Cristina - "Ela nunca me deixou e eu deixa-a muitas vezes" -, e Luís Mateus, da LR - com que a apresentadora lançou o perfume "Meu" - também foram convidados a apresentar, de surpresa, a obra. Cristina chamou ainda o realizador da RTP Manuel Tomaz - o seu "primeiro Manuel" -, orientador do curso de apresentação que foi a sua rampa de lançamento.

Na plateia, tão emocionados quanto sorridentes - tal como a anfitriã - estavam José Carlos Pereira, Júlia Pinheiro, Rúben Rua, Tony e Mickael Carreira, Manuel Luís Goucha, José Eduardo Moniz ou Kátia Aveiro, entre outros. "Abandonei os ensaios com a minha banda para o concerto que vamos fazer no Meo Arena. Fugi para poder estar aqui", começou por dizer o pai Carreira, que reconhece em Cristina "talento" e "trabalho".

Júlia Pinheiro frisou que "tinha mesmo de estar" presente. "Sou a mãe televisiva da Cristina. Fiquei muito comovida porque sabia que seria citada no livro e expectante para ver onde é que ela me colocava. Estou posta no sítio onde me vejo: com carinho e com um sentido muito maternal. Sou muito protetora em relação a ela", explicou a apresentadora da SIC.

Longe dos holofotes ficou a família de Cristina. A comunicadora fez questão de justificar a ausência dos que lhe são mais próximos: "Não estão aqui aqueles que me fizeram mulher antes de eu entrar na televisão. Vou continuar a guardá-los para mim. Preciso de ter alguma coisa que seja só minha e de mais ninguém", disse, emocionada.

"Sentir" está à venda já a partir desta sexta-feira, dia 18. "Fiz de algumas das fragilidades força, percebi que muitas das minhas escolhas se inscrevem em momentos que vivi no passado. Tudo o que me aconteceu fez de mim o que sou hoje. Os amores e os desamores. As alegrias e as tristezas", escreve Cristina numa das 200 páginas do livro.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM