cultura

Serviço pioneiro de empréstimo de livros já funciona na Batalha

Serviço pioneiro de empréstimo de livros já funciona na Batalha

Foram necessários três anos para que o sonho da literatura permanentemente acessível a todos se tornasse realidade. Agora, na Batalha, solicitar gratuitamente um livro a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente de ser feriado ou fim-de-semana, passou a ser possível. O projecto é pioneiro no país.

Denomina-se "Biblio Clube 24" e é um conceito inovador que assenta no serviço de empréstimo autónomo de livros 24 horas por dia, 365 dias por ano. Trata-se de uma máquina, instalada junto ao Posto de Turismo da vila histórica, que mediante a leitura de um código de barras de um cartão, previamente solicitado na Biblioteca Municipal, empresta o livro escolhido através de um menu. O utente tem depois 10 dias para ler o livro e voltar a entregá-lo na máquina.

Um processo simples, "de que talvez não haja exemplo no mundo", admitiu ontem o presidente da Câmara António Lucas, recordando os inúmeros contactos que efectuou para que "o sonho" se concretizasse. "Fizemos muitos contactos com empresas dos EUA e da Europa mas não conseguimos arranjar uma máquina que proporcionasse este serviço, o empréstimo de livros através de um simples cartão", explicou.

Com a ideia a "remoer o espírito", António Lucas decidiu avançar. Uma parceria com o Centro Português de Design permitiu a criação da imagem do equipamento. E o primeiro passo estava dado.

Colocar o equipamento a funcionar foi mais complicado. Um fabricante italiano - que trabalha com equipamentos semelhantes para DVD e CD - era chave que a Câmara procurava. Depois de um primeiro contacto falhado com uma empresa de Leiria, o processo começou a desenvolver-se com a "EasyBook", empresa portuguesa instalada em Lisboa e que acabou por inscrever a patente. Em parceria com os italianos foi desenvolvido o software e a parte mecânica.

Procurar mais leitores

O "Biblio Clube 24" ficou orçado em cerca de 35 mil euros, verba suportada pela autarquia e pela Fundação Gulbenkian.

Potenciar a promoção da leitura, funcionando como complemento de um serviço tradicional de biblioteca, este novo serviço "está perspectivado para satisfazer as necessidades de uma população dispersa e com horários nem sempre compatíveis com os de uma biblioteca tradicional", referiu António Lucas.

Este novo serviço deveria ter entrado em funcionamento ontem, mas a chuva acabou por estragar a cerimónia oficial e "emperrar" o sistema que, apesar das várias tentativas, ontem à tarde, não quis mesmo funcionar. Hoje, a máquina já deverá estar a funcionar.

A leitura tem sido, de resto, uma das preocupações dos vários executivos que mantêm em funcionamento há 50 anos uma Biblioteca Itinerante. "É a biblioteca número um da Gulbenkian" assegura António Lucas, revelando a abertura, recentemente, de um pólo deste serviço na freguesia de S. Mamede.

Livros congelados

Em funcionamento mantém-se também o "Biblio Bar" que mais não é que o aproveitamento de frigoríficos velhos. Depois de recuperados e pintados foram colocados em vários bares e estabelecimentos comerciais com revistas e jornais.

Na Biblioteca Municipal da batalha existem mais de 4800 leitores cadastrados. O ano passado, de acordo com Carla Valente, mentora do projecto "Biblio Clube 24", foram emprestados mais de 21 mil livros a munícipes de todas as idades, sendo a maioria estudantes do concelho.

Máquina simples

O sistema é semelhante às máquinas de aluguer de DVD e CD. O acesso é feito através de um cartão com código de barras. Depois de feita a leitura é pedido o pin de cinco dígitos, anteriormente fornecidos. Surge um menu no ecrã e depois é só escolher o livro.

Leitura variada

A máquina possui 170 títulos de várias áreas temáticas, que vão desde literatura portuguesa à estrangeira, passando por culinária, saúde, desporto, viagens e bem-estar. Antes da escolha há oportunidade de ler no écran uma pequena sinopse do livro. A selecção pode ser feita por autor ou título da obra.

Funcionamento

A máquina entrega o livro dentro de uma caixa azul de plástico. A devolução será feita também com a caixa. Os cartões e o pin devem ser solicitados na Biblioteca Municipal. O serviço é completamente gratuito.