desporto

Vitória tranquila e previsível

Vitória tranquila e previsível

O Paços Ferreira continua sem perder há quase um ano (conquista esse "troféu" no próximo jogo com o Estrela da Amadora, se não sofrer um desaire). Ontem, manteve tão orgulhoso estatuto frente à "vítima das vítimas" deste campeonato, o Desportivo das Aves, batido por 2-0 e somando a sua oitava derrota, em onze possíveis.

E mbora o técnico avense faça, jogo a jogo, um esforço enorme para promover e motivar os seus jogadores, cobrindo-os de elogios, o certo é que a ditadura do relvado é implacável e mostra que o Aves é, mesmo, um sério candidato à descida. Durante os 90 minutos, apenas por duas vezes, o guarda-redes Peçanha foi posto à prova, obrigado a defesas vistosas. Muito pouco ou quase nada. Assim é impossível uma equipa vencer.

Já o Paços Ferreira denotou outra desenvoltura, começando por um quarteto defensivo sólido e dinâmico e acabando num trio atacante atrevido em que o "palanca negro", Edson, sobressai. Isto porque Didi foi um perdulário e Ronny apagou-se como goleador (não marca há cinco jogos).

Quando a partida se iniciou, previa-se uma situação de equilíbrio porque as duas formações encaixavam, tacticamente, uma na outra, desenhando, ambas, um 4-3-2-1, sendo os pontas, Ronny e Octávio, e os flanqueadores, Edson-Didi e Leandro-Xano, respectivamente, no Paços e no Aves, os responsáveis pelas manobras atacantes. Uma excelente jogada "triangulada" gerou o primeiro golo, através de um cabeceamento fulgurante de Edson, e acabou com o aparente equilíbrio do encontro.

No segundo tempo, Primo aumentou para 2-0 com um remate cruzado e com o guarda-redes a ser mal batido, podendo, mesmo, ironizar-se e afirmar-se que Rui Faria foi um "irmão" para o Primo...

Não obstante a desvantagem, o professor Neca não arriscou muito fazendo substituições "posicionais". Chegou ao ponto de tirar o avançado Octávio, um dos melhores da equipa. Já a entrada de Freddy foi bem conseguida, pois este elemento galvanizou os raros avanços da sua equipa. Raros e ineficazes.

Manuel Luís Mendes

Paços Ferreira2

Aves0 Local Estádio da Mata Real Tempo Seco e frio Relvado Em bom estado Espectadores Cerca de 2500 Árbitro Carlos Xistra (Castelo Branco) 7 Assistentes Valter Oliveira e Carlos Nilha Treinador

José Mota7 Peçanha6

Primo8

Geraldo6

Luiz Carlos7

Fredy7

Paulo Sousa6

Dani5

(Elias, 65)5

Pedrinha5

Edson8

Ronny4

(João Paulo, 72)4

Didi4

(Tiago Valente, 90+1)- Treinador

Prof. Neca5 Rui Faria4

Sérgio Carvalho5

William5

Sérgio Nunes5

Bruno Fernandes6

Mércio4

(Vítor Manuel, 69)5

Marcelo4

Leandro4

(Freddy, 46)7

Artur Futre 5

Octávio6

(Hernâni, 79)6

Xano7 Ao intervalo 1-0 Golos Edson (25) e Primo (57) Cartão amarelo Dani (15), Mércio (65) e Marcelo (71)

ver mais vídeos