O Jogo ao Vivo

etcetera

Louie Louie é a nova Meca para adeptos de discos em vinil

Louie Louie é a nova Meca para adeptos de discos em vinil

Eis uma boa notícia para os adeptos dos discos em vinil a Louie Louie abriu uma nova loja no Porto. No novo espaço, situado no novíssimo Centro Comercial Miguel Bombarda, a aposta recai sobretudo no vinil novo - novidades seleccionadas e reedições de clássicos - nas edições especiais e boxsets e também em acessórios como gira-discos.

A Louie Louie original da Rua do Almada continua aberta, dedicando-se ainda mais ao vinil e cds em segunda mão, às promoções e aos "nice prices", mantendo, também, um enorme catálogo de dvds musicais e filmes. Entretanto, a loja Carbono de Braga mudou de instalações e passou, também, a chamar-se Louie Louie (ver caixa)

A nova loja Louie Louie Deluxe da Miguel Bombarda tem condições para se tornar a nova meca dos coleccionadores de vinil, um formato que começa a regressar e que é alvo de procura por parte de um público mais exigente. E são compradores de várias idades. "A juventude tem procurado singles de sete polegadas de bandas como Bloc Party ou, por exemplo, Cansei de Ser Sexy e Arctic Monkeys", diz, ao JN, Rui Quintela, o gerente. "Os clientes mais velhos preferem a secção de fado", acrescenta ainda. Ainda no capítulo dos singles de sete polegadas, Rui Quintela destaca a edição limitada do Jeff Buckley com a "Hallelujah" no lado A e a versão dos Smiths da "I know it's over" no lado B - e por apenas 6 euros

O LP - formato de 12 polegadas - também está vivo e recomenda-se. Bandas recentes fazem questão de lançar edições como, por exemplo, o novo dos Arcade Fire. Reedições de obras antigas também abundam "Cada vez aparecem mais miúdos a comprar o "Nevermind" dos Nirvana ou o "Grace" do Jeff Buckley", exemplifica.

Na óptica do lojista, esta recente tendência para o consumo de vinil deve-se, entre outros factores, à "banalização do cd". "Quem gosta mesmo de um disco tende a procurar a edição mais especial", aponta. A nova Louie Louie conta também com uma colaboradora com provas dadas no meio musical Raquel Pinheiro, directora da extinta revista "Mondo Bizarre".

Apesar dos 15 mil títulos em stock nas três lojas, se o cliente não encontrar o que procura, pode sempre fazer encomendas ao balcão ou através do site (ver caixa). Cristiano Pereira

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG