Porto

Museu da Imprensa lança concurso de slogans sobre amor e violência

Museu da Imprensa lança concurso de slogans sobre amor e violência

Com os objetivos de "promover a reflexão sobre o tema Amor vs. violência (no namoro), estimular a capacidade criativa dos jovens, motivá-los para a participação cívica e, com isso, congregar um conjunto de boas ideias para futuras campanhas de promoção do amor", o Museu Nacional de Imprensa está a promover o concurso de slogans "Amor vs. violência.

A iniciativa acontece no âmbito da exposição "Amor impresso - 35 anos das cartas de Mariana Alcoforado", patente no museu até 31 de maio.

O dia é também a data limite para o envio das submissões a concurso, destinado a jovens até aos 25 anos.

Com a iniciativa, o museu pretende dar força a campanhas cívicas sobre o tema que tem suscitado preocupações e debate na sociedade portuguesa e, da mesma forma, contribuir para reflexões imediatas entre os jovens, no âmbito dos mais variados projetos educativos, e servir para campanhas educativas de âmbito nacional, "em prol da tolerância, do civismo, da igualdade de género e dos direitos/deveres entre parceiros".

O concurso foi apresentado, esta terça-feira, com a presença da ministra da Cultura, Graça Fonseca.

Exposição ampliada

Ontem também foi revelada a ampliação da exposição Amor Impresso-350 anos das cartas de Mariana Alcoforado.

Esta mostra documental, inaugurada no dia 14 deste mês, é reforçada com peças sobre as Novas Cartas Portuguesas, livro que foi apreendido pela ditadura de Salazar/Caetano e que provocou um processo judicial contra as "três marias", as autoras Isabel Barreno, Tereza Horta e Velho da Costa, é também aberta uma nova sala dedicada ao erotismo impresso, limitada a maiores de 18 anos e cuja leitura estava interditada nos tempos da Censura.

A mostra reúne um acervo de obras relacionadas com as Cartas de Amor de Mariana Alcoforado, editadas em Paris, em 1669, e dezenas de livros proibidos antes do 25 de Abril de 1974, sobre o amor.

Imobusiness