Cultura

Prémios Autores já têm nomeados nas oito áreas

Prémios Autores já têm nomeados nas oito áreas

A actriz Sandra Faleiro, o fotógrafo João Pina e a escritora Teolinda Gersão são alguns dos nomeados aos Prémios Autores, que distinguem personalidades de oito áreas, e cujos vencedores serão conhecidos no dia 27 de Fevereiro.

A cerimónia de divulgação dos vencedores será transmitida em directo pela RTP1 a partir do Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Os Prémios dividem-se em oito áreas, cada uma com diferentes categorias.

No Cinema estão previstos prémios para Melhor Argumento, Melhor Filme, Melhor Actor e Melhor Actriz. O filme "Sangue do meu sangue", de João Canijo, é o único com nomeações em todas as categorias.

Em Melhor Argumento os nomeados são Luísa Costa Gomes e Edgar Pêra por "O Barão", Alberto Seixas Santos e Catarina Ruivo por "E o tempo passa" e João Canijo pelo filme "Sangue do meu sangue".

Na categoria Melhor Filme os nomeados são "Sangue do meu sangue", "E o tempo passa", de Alberto Seixas Santos, e "48", de Susana de Sousa Dias.

As actrizes Rita Blanco e Anabela Moreira, pelos desempenhos em "Sangue do meu sangue", e Beatriz Batarda, por "Cisne", estão nomeadas para Melhor Actriz.

A título póstumo Raul Solnado está nomeado para Melhor Actor pelo desempenho em "América". Nesta mesma categoria estão nomeados Nuno Lopes, por "Sangue do meu sangue", e Nuno Melo, por "O Barão".

Na área da Rádio para Melhor Programa são candidatos "A cena do ódio", de David Ferreira, "Caderneta de cromos", de Nuno Markl, e "No fim da rua", de Nuno Amaral.

Os nomeados na Dança para Melhor Coreografia estão Tânia Carvalho, por "Icosahedron", Sofia Dias e Vítor Roriz, por "Um gesto que não passa de uma ameaça", e a dupla Miguel Moreira e Romeu Runa, por "The old King".

Na categoria Música serão distinguidos a Melhor Canção, Melhor Álbum e Melhor Trabalho de Música Erudita.

As candidatas a Melhor Canção são "E fomos pela água abaixo", de Fausto, "Fado insulano", de Zeca Medeiros, e "O acesso bloqueado", de Sérgio Godinho.

"Em buscas das montanhas azuis", de Fausto, "Cantos da Babilónia", de Pedro Osório, falecido no início deste mês, e "Lisboa mulata", dos Dead Combo, são os nomeados para Melhor Álbum.

Para Melhor Trabalho de Música Erudita estão nomeados os álbuns "Os apóstolos", do Coro Gregoriano de Lisboa, a integral de Chopin, pelo pianista Artur Pizarro, e "Nise lacrimosa", de Luís Carvalho.

Na categoria Literatura distinguem-se os melhores livros de Ficção Narrativa, de Poesia e Infanto-Juvenil.

"Tiago Veiga, uma biografia", de Mário Cláudio, "A cidade de Ulisses", de Teolinda Gersão, e "O filho de mil homens", de Valter Hugo Mãe, são candidatos ao Melhor Livro de Ficção Narrativa.

Para Melhor Livro de Poesia estão nomeados "Lendas da Índia", de Luís Filipe Castro Mendes, "A mão na água que corre", de José Manuel de Vasconcelos, e "Adornos", de Ana Marques Gastão.

Os candidatos para Melhor Livro Infanto-Juvenil são "A casa sincronizada", de Inês Pupo e Gonçalo Pratas, com ilustração de Pedro Brito, "Quando eu for grande", de Maria Inês Almeida e ilustrações de Sebastião Peixoto, e "Mariana e Manuel numa curva do caminho", de Margarida da Fonseca Santos e Maria João Lopo de Carvalho.

Na categoria Teatro serão atribuídos quatro prémios: Melhor Texto Português Representado, Melhor Espectáculo e os Melhores Actor e Actriz.

"Israel", de Pedro Penin, "Horror", de Mickael de Oliveira, e "Estocolmo", de Daniel Jonas, são os candidatos a Melhor Texto Português Representado.

Para Melhor Espetáculo estão nomeados "A Varanda", encenado por Luís Miguel Cintra, "A Missão -- Recordações de uma revolução", com encenação de Mónica Calle, e "Overdrama", por Jorge Andrade.

Luísa Cruz, pelo desempenho em "A varanda", Ana Guiomar, pelo papel em "Purga", e Sandra Faleiro por "Quem tem medo de Virgínia Wolf?" são candidatas ao Prémio Autor Melhor Actriz.

A Melhor Actor estão nomeados Carlos Malvarez, pelo desempenho em "Purga", Elmano Sancho, pela actuação em "Não se brinca com o amor", e Luís Miguel Cintra, pelo papel em "Ela".

Na categoria Televisão serão distinguidos os melhores programas de Informação, Ficção e Entretenimento.

Em Informação concorrem "O eixo do mal"/SIC Notícias, de Nuno Artur Silva, "Câmara Clara"/RTP2, de Paula Moura Pinheiro e Teotónio Bernardo, e "Linha da frente"/RTP1, de Mafalda Gameiro.

As séries "Laços de sangue"/SIC, de Pedro Lopes e Patrícia Sequeira, "O último a sair"/RTP1, de Bruno Nogueira, Frederico Pombares, João Quadros, Sérgio Graciano, André Banza e Ricardo Freitas, e "Pai à força"/RTP1, de Pedro Lopes e Duarte Teixeira estão nomeada para Melhor Ficção.

Os candidatos a Melhor Programa de Entretenimento são "Cuidado com a Língua"/RTP1, de José Mário Costa e Ricardo Freitas, "Estado de Graça"/RTP1, de Maria João Cruz e Fernando Ávila, e "Estranha forma de vida"/RTP1, de Jaime Fernandes.

Finalmente, na categoria de Artes Visuais, serão distinguidos a Melhor Exposição de Artes Plásticas e os melhores Trabalho de Fotografia e Trabalho de Cenografia.

Os nomeados para Melhor Exposição de Artes Plásticas são "Fora de escala", de Manuel Baptista, "Desenho habitado", de Fernando Brízio, e "Colectiva 30 anos Prémios AICA/MC", de Manuel Graça Dias.

Para Melhor Trabalho de Fotografia estão nomeados "TNSC -- a prospectus archive", de Paulo Catrica, "O PREC já não mora aqui", de João Pina, e "Um diário da República", de KameraPhoto.

Os três nomeados para o Melhor Trabalho Cenográfico são Cristina Reis por "A Varanda", José Capela, por "Memorabilia", e Mónica Calle, por "A Missão -- Recordação de uma revolução".

ver mais vídeos