Música

Jazz noturno, jazz em estado de alerta

Jazz noturno, jazz em estado de alerta

Mário Barreiros traça ligação direta entre a música improvisada e as marés

"Dois quartetos sobre o mar" é uma homenagem de Mário Barreiros ao mar e a quem cuida dele, e um alerta para a sua sobrevivência. Os seis músicos que o acompanham nos quartetos são velhos conhecidos com quem o produtor e multi-instrumentista se vai cruzando em palcos e estúdios, de onde resulta uma criação coletiva.

Para as quatro faixas iniciais junta-se o Quarteto Pacífico, composto por Mário Barreiros na bateria, Carlos Barretto em contrabaixo, Abe Rábade no piano e Ricardo Toscano no sax alto. Nas restantes quatro, além de Barreiros, o Quarteto Abissal conta com o contrabaixo de Demian Cabaud, o piano de Miguel Meirinhos e o sax tenor de José Pedro Coelho.

PUB

Em concordância com o nome da formação, a primeira metade de "Dois quartetos sobre o mar" é largamente pausada, ponderada, clássica, noturna, elegante, com um acentuado lirismo transportado em especial pelo sopro de Ricardo Toscano, que domina os quatro temas. Vai-se da planante "Só ten o corpo memoria", do galego Abe Rábade, à inquieta "Aquática", de Barreiros (a sua bateria inunda a faixa com o spray de ondas que rebentam com estrépito), um prenúncio da segunda parte do álbum.

A seguir, o que o Quarteto Abissal traz é outra coisa, uma sequência de quatro peças tempestuosas, tensas e exultantes, um salto para o desconhecido em que o primeiro plano é de novo oferecido ao instrumento de sopro, desta vez o sax tenor convulsivo de José Pedro Coelho, cuja expressividade e intensidade colocam o ouvinte em sentido, além de permitir à memória cirandar por vezes para os lados de John Coltrane e do seu combo clássico de 1962-65 (McCoy Tyner no piano, Jimmy Garrison no contrabaixo, Elvin Jones na bateria). Um efeito notado de forma mais acentuada em "El árbol negro" (de Demian Cabaud, argentino).

"Abissal" e "Rede" são veículos para a exuberância alternada de piano e sax, um estado de alerta para o qual bateria e contrabaixo fornecem abundante combustível. Em "Dois quartetos sobre o mar" encontram-se sete criadores em topo de forma e inspiração.

Dois quartetos sobre o mar
MÁRIO BARREIROS QUARTETO
MÁRIO BARREIROS EDITORA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG