Covid-19

TVI adia estreia do "Big Brother" devido à situação de "crescente risco" do país

TVI adia estreia do "Big Brother" devido à situação de "crescente risco" do país

Com estreia inicialmente prevista para 22 de março, este domingo a TV decidiu adiar o arranque do "BB2020" por causa "da situação crescente de risco e incerteza que Portugal e o mundo atravessam" devido ao aumento de número de infetados pelo novo coronavírus.

Numa altura em que Portugal e grande parte da Europa está em quarentena, a direção da TVI optou por reservar a estreia do reality show para outra data que será anunciada "a seu tempo", quando se reunirem as melhores condições.

Medidas preventivas se impõem, pois "O Big Brother é o programa de televisão que, à escala global, tem o dispositivo de produção mais complexo, apesar da aparente simplicidade de tudo se passar numa casa. Ao todo estão neste projeto 150 profissionais", lê-se no comunicado enviado às redações, acrescentando que, "entre estes, encontram-se equipas técnicas e operacionais especializadas que tiveram centenas de horas de formação específica, para poderem controlar os novos sistemas de áudio, vídeo e outros que estão por trás do resultado final".

"Nos últimos dias a TVI e a Endemol avaliaram de maneira detalhada as várias opções, enquanto paralelamente seguiam todo o protocolo de segurança das autoridades de saúde pública e das próprias empresas", adiantam os responsáveis, garantindo que foram tomadas "todas as medidas preventivas adequadas e recomendadas pelo Governo em relação aos concorrentes selecionados".

A estreia do BB2020 acabou por ser adiada, mas foram realizados "exames de despistagem e há um período de isolamento que está a ser cumprido. Um protocolo de prevenção está também a ser seguido relativamente às equipas técnicas e de conteúdos".

"Ainda assim, e dada a dimensão da produção - na casa e na área de trabalho envolvente, no estúdio das galas e nos vários programas diários a partir de Queluz de Baixo - consideramos não estarem reunidas todas as condições", conclui o texto que confirma que o programa apresentado por Cláudio Ramos não arranca a 22 de março como previamente anunciado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG