Património

Museus e monumentos nacionais querem visitantes de regresso

Museus e monumentos nacionais querem visitantes de regresso

Maioria de visitas grátis estão concentradas em Lisboa e no centro. Autarquias do Norte respondem.

Os museus mais visitados em Portugal são o Palácio Nacional da Pena, em Sintra; o Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto; o Museu Coleção Berardo, em Lisboa; o Museu Tesouro da Sé do Porto; e o Palácio Nacional de Sintra, segundo o INE. Nenhum pertence à Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). Os cinco espaços receberam, em conjunto, 5,3 milhões de visitantes em 2019, último ano de referência. Na lista da DGPC, os mais visitados são monumentos: o Mosteiro dos Jerónimos foi o mais visitado, seguindo-se a Torre de Belém, ambos em Lisboa, e o Mosteiro da Batalha.

A DGPC tem sob a sua tutela 25 museus e monumentos nacionais (ver lista) que desde o´início deste ano, após aprovação na Lei do Orçamento de Estado, passaram a ser gratuitos aos domingos e feriados para residentes em território nacional. Mas a distribuição é geograficamente desequilibrada, estando a grande maioria, 23, concentrada na zona centro e na Grande Lisboa. As exceções são o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, e o Museu Nacional Frei Manuel de Cenáculo, em Évora.

Ainda que a medida seja aplicável aos museus dependentes da administração central, a Direção Regional de Cultura do Norte também a adotou, sendo abrangidos pela regra da gratuitidade instituições como o Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa e o Museu dos Biscainhos, em Braga; o Museu do Abade de Baçal, em Bragança; o Museu de Alberto Sampaio e o Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães; o Museu de Lamego; e o Museu da Terra de Miranda, em Miranda do Douro. Anualmente, este conjunto de unidades museológicas recebe mais de 750 mil visitantes nacionais e estrangeiros.

Ainda no âmbito da Lei do Orçamento de Estado para 2021, o museus são de livre acesso aos estudantes de áreas histórico-artísticas e de turismo, património e gestão cultural.

Acessos livres a Norte

No Grande Porto, os 17 núcleos do Museu da Cidade, na Invicta, são gratuitos para os portadores do cartão Porto, lançado no dia 5 de abril e disponível para quem tenha domicílio fiscal na cidade. Para os residentes noutras cidades, os Gabinetes do Museu da Cidade, onde estão instaladas as exposições temporárias, assim como o Banco de Materiais, são de acesso livre.

PUB

A Câmara Municipal de Matosinhos tem atualmente gratuitidade em todos os museus municipais, todos os dias.

O mesmo exemplo dá Vila Nova de Gaia: a Casa-Museu Teixeira Lopes, as Galerias Diogo Macedo e o Solar de Condes de Resende são gratuitos para todos os visitantes.

Norte
Museu Nacional Soares dos Reis (Porto)

Centro
Museu Nacional Machado Castro (Coimbra)
Museu Nacional Resistência e Liberdade (Peniche)
Museu Nacional Grão Vasco (Viseu)
Museu Monográfico de Conímbriga
Convento de Cristo (Tomar)
Mosteiro de Alcobaça
Mosteiro da Batalha

Grande Lisboa
Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado
Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves
Museu Nacional de Arqueologia
Museu de Arte Popular
Museu Nacional do Teatro e Dança
Museu do Traje
Museu Nacional da Música
Museu Nacional de Etnologia
Museu Nacional dos Coches
Museu Nacional do Azulejo
Museu Nacional de Arte Popular
Panteão Nacional
Torre de Belém
Mosteiro dos Jerónimos
Palácio Nacional da Ajuda
Palácio Nacional de Mafra

Alentejo
Museu Nacional Frei Manuel de Cenáculo (Évora)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG