O Jogo ao Vivo

Exclusivo

"Os Lusíadas" podem ser um "grito feminista"

"Os Lusíadas" podem ser um "grito feminista"

A epopeia camoniana conhece agora uma edição pensada só por mulheres. São dez ilustrações e uma atualização do texto para a contemporaneidade.

"Os Lusíadas" de Luís Vaz de Camões, primeira epopeia portuguesa publicada em 1572, tem agora uma edição idealizada e concretizada apenas por mulheres. São dez ilustrações para os dez cantos, uma atualização do texto e um design que "provoca os estereótipos e transforma a obra num grito feminista". A obra foi lançado no âmbito da terceira edição da Bienal de Ilustrações de Guimarães (BIG), numa parceria entre a editora Kalandraka e a Universidade do Minho (UM).

O projeto nasceu de uma conversa entre o reitor da UM, Rui Vieira de Castro, e o diretor artístico da BIG, Tiago Manuel. "Percebemos que havia uma necessidade de dar um exemplo às futuras gerações sobre o direito à escolha. Queríamos dar uma visão à obra diferente da masculina", explicou, ao JN, Tiago Manuel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG