Fotografia

Patricia Pettitt: um talento por descobrir na fotografia

Patricia Pettitt: um talento por descobrir na fotografia

Fotógrafa portuguesa sediada no Porto ganhou esta semana uma menção honrosa nos Julia Margaret Cameron Awards, no Reino Unido. Um concurso mundial para mulheres. É o quarto prémio que ganha este ano, com o mesmo trabalho: "Hall of mirrors".

Antes deste prémio, Patricia Pettitt foi premiada nos 7th Fine Art Photography Awards, nos Estados Unidos. Também o Japão reconheceu o seu talento nos Tokyo International Foto Awards, na categoria "Fine Art". O melhor prémio acabou por vir da Europa, onde ganhou o terceiro prémio, medalha de bronze, nos Budapest International Foto Awards. Por meio de um olhar feminino e de autorretratos, a série "Hall of mirrors" visa examinar noções preconcebidas de feminilidade, a influência dessas noções na construção de identidades sociais, e como nos vemos e apresentamos numa sociedade onde é necessário "manter as aparências".

"Hall of mirrors" é " uma narrativa fictícia não linear, onde testemunhamos o intenso momento psicológico de uma mulher". O título remete para o mundo ambíguo de uma mulher que parece existir num limbo entre o real e o imaginário, aparentemente ausente e desconectada da realidade. Paralelamente ao mundo que vemos nas fotos há um outro, um reino interior que exerce uma forte influência sobre a personagem. As imagens abrem espaço para interpretações subjetivas sobre as complexas relações que temos connosco e com a condição humana. Como espelhos, as imagens ecoam de volta para nós aquilo que reside nos recessos mais profundos e escuros de nossa alma e refletem as perguntas feitas pelo personagem sobre quem somos e quem, talvez, realmente gostaríamos de ser", explica a artista .

Parte do êxito deste trabalho reside na biografia da fotógrafa. Durante mais de 20 anos residiu em Londres, onde trabalhou como bailarina em diferentes companhias de artes performativas. No regresso a Portugal, Patrícia Pettitt decidiu estudar fotografia e concluiu em 2020 um Master em Fotografia Artística no Instituto de Produção Cultural e Imagem, no Porto. Pettitt interessou-se pela fotografia artística porque através dela podia "encenar mundos e personagens criados através de autorretratos" contou ao JN.

O trabalho da artista tem figurado várias vezes em publicações internacionais, como a "Photo Vogue Italia", "Iconic Artist" e "Artdoc". Em Portugal, expôs na Galeria PB 27, no Porto, e a partir de 19 de junho estará numa mostra coletiva na galeria do Instituto de Produção Cultural e Imagem de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG