F. C. Porto

José Fernando Rio e Pinto da Costa já votaram. Villas-Boas foi dos primeiros

José Fernando Rio e Pinto da Costa já votaram. Villas-Boas foi dos primeiros

O ex-treinador do F. C. Porto, André Villas-Boas, foi dos primeiros a votar, este sábado, no primeiro de dois dias de eleições para a presidência do F. C. Porto.

O treinador, que ganhou todas as competições num ano à frente dos dragões, em 2010/11, disse ter ficado "feliz" com as palavras de Pinto da Costa, que revelou disposição para não se recandidatar à presidência do F. C. Porto se Villas-Boas fosse candidato.

A presidência do clube está nos planos de Villas-Boas, mas não "é para já", explicou. "Disse sempre que pretendia treinar durante 15 anos e esse prazo termina em 2024. E mesmo aí, a esta distância, não posso garantir que vou candidatar-me", disse, em declarações ao JN, manifestando apoio à candidatura de Pinto da Costa.

O presidente em funções há 38 anos também já chegou ao Dragão. Pinto da Costa entrou discretamente pela zona dos camarotes, às 11 horas.

José Fernando Rio, candidato à liderança pela lista C, chegou ao Dragão Arena para votar cerca das 12.15 horas, e votou pouco depois, na mesa 4.

"Independentemente do que vier a ser o resultado, já valeu a pena a candidatura", disse José Fernando Rio. "Finalmente falaram-se de assuntos que eram tabu no clube, como a formação ou a construção de uma Academia. Os sócios tiveram mais informação nestes 15 dias do que em anos", acrescentou.

Revelando ter "boas expectativas" para o ato eleitoral, José Fernando Rio considerou que o dia "está a correr bem" e salientou que "os sócios estão a aderir" ao ato eleitoral, num dia que considerou "histórico para o clube".

O sócio número 808, Pinto da Costa, preparava-se para aceder à mesa 1 para votar, quando José Fernando Rio estava a sair do Dragão Arena. Com uma máscara azul de tecido, juntou-se à fila, cujas distâncias de segurança estava marcadas com uma fita azul no chão, votou às 12.39 horas, cerca de 10 minutos depois do candidato da lista C. Após exercer o direito de voto, ainda dentro do pavilhão, o atual presidente do F. C. Porto foi aplaudido por um grupo de adeptos, assim como à saída.

"Está a decorrer excelentemente da parte do F. C. Porto", disse Pinto da Costa, depois de votar. "Como vai correr não sei porque não sou adivinho, amanhã à noite digo", acrescentou, quando confrontado com um prognóstico.

"André Villas-Boas: é um sócio com as quotas em dia, não teve como alguns de ir à pressa pagar quotas de cinco anos, disse Pinto da Costa, em referência à presença para votar, cedo, do ex-treinador, que já admitiu que tem o sonho de ser presidente do clube. "Se deseja e sente vontade para isso era uma excelente pessoa para o F. C. Porto", disse o atual líder dos "dragões", não se comprometendo com novo mandato., se for eleito. "Daqui a quatro anos não sei se estarei vivo".

Miguel Lelo chegou às 7.30 horas ao Dragão. Foi o primeiro da fila

As urnas abriram às 10 horas, com a fila a passar a estação de metro do Dragão. Para não correr riscos, Miguel Lelo foi o primeiro a alinhar-se para votar. A viver em Braga, não quis perder a oportunidade e, às 7.30 horas, já estava à porta do Dragão Arena.

Às 10.30 as filas eram ainda longas, com muito sócios a escolherem o fresco da manhã para votar, nas eleições mais concorridas em dezenas de anos, as primeiras com concorrência a Pinto da Costa, em muitos anos.

Para exercer o direito de voto, os votantes têm que ter um ano ininterrupto como associado, ser associado sénior (idade igual ou superior a 18 anos), ter a quota de maio de 2020 atualizada, ou ter as categorias Benemérito e Honorário, desde que associados sénior e com a quota de maio de 2020 atualizada.

A votos estarão quatro listas, sendo que a lista A é encabeçada por Jorge Nuno Pinto da Costa, a B é liderada por Nuno Lobo, a C tem como candidato à presidência José Fernando Rio. Já a lista D concorre apenas para o Conselho Superior e é liderada por Miguel Brás da Cunha.

* com Augusto Correia e Sara Gerivaz