Liga Europa

Benfica ruma aos 16 avos com goleada tranquila ao Lech

Benfica ruma aos 16 avos com goleada tranquila ao Lech

O Benfica está nos 16 avos de final da Liga Europa, depois de golear o Lech Poznan, por 4-0. Recuperados da infeção da covid-19, Darwin Núñez e Weigl assinalaram o regresso à competição com um golo cada um e Vertonghen estreou-se a marcar pelos encarnados. Pizzi também fez o gosto ao pé e já é o melhor marcador da equipa, em todas as provas.

O Benfica está nos 16 avos de final da Liga Europa, depois de golear o Lech Poznan, por 4-0. Recuperados da infeção da covid-19, Darwin Núñez e Weigl assinalaram o regresso à competição com um golo cada um e Vertonghen estreou-se a marcar pelos encarnados. Pizzi também fez o gosto ao pé e já é o melhor marcador da equipa, em todas as provas.

Depois de uma primeira parte fraca, sem oportunidades e com os encarnados a revelar dificuldades em definir o jogo ofensivo no último terço do relvado, o segundo período correu bem melhor. Face ao resultado do Standard Liège com o Rangers (derrota por 2-3), os portugueses nem precisavam de vencer mas, mesmo sem jogar em alta rotação, a superioridade técnica foi mais do que suficiente para somar os três pontos.

PUB

Jorge Jesus jogou pelo seguro e apostou nos melhores para o onze, com destaque para o regresso de Darwin. Sem qualidade para afrontar o Benfica no ataque, o Lech foi uma pêra doce desde o primeiro minuto. Ainda assim, teve o mérito de defender bem e aproveitar a desinspiração do rival para manter a bola fora da pequena área. O primeiro remate do Benfica só surgiu por Darwin, aos 22 minutos, e o golo inaugural quase caiu do céu, ou melhor, de um pontapé de canto de Pizzi, que Vertonghen aproveitou para cabecear de forma certeira.

O intervalo terá servido a Jesus para acordar a equipa e resultou, visto que a partida ganhou velocidade. Em apenas dois minutos, Darwin e Pizzi concretizaram as respetivas oportunidades, e com o apuramento na mão, o duelo passou a ser um jogo-treino, já a pensar no próximo jogo do campeonato, frente ao Paços de Ferreira.

O técnico aproveitou para descansar peças fundamentais e lançar jogadores menos utilizados, como Cervi, e dar ritmo a quem foi obrigado a parar recentemente, casos de Pedrinho (restabelecido de uma fratura) e de Weigl, que, com um remate de for a de área, selou o resultado final. Descontando o jogo da Taça, foi a primeira vez que não sofreu golos, após uma série negra de cinco partidas consecutivas. Evolução que irá a teste com o Paços de Ferreira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG