Exclusivo

Campeões em cadeira de rodas: a determinação para superar as dificuldades

Campeões em cadeira de rodas: a determinação para superar as dificuldades

Danilo Ferreira, selecionador nacional, explica que o título europeu e mundial não era uma utopia numa equipa totalmente amadora.

O trajeto começou a partir do sonho do professor Joaquim Escada para tornar o andebol em cadeira de rodas numa modalidade paralímpica. Esse sonho, aliado a muito trabalho e a uma colaboração entre a IHF (International Handball Federation) e a EHF (European Handball Federation), deu asas a Portugal para conquistar o Campeonato do Mundo e o Europeu da modalidade, após a vitória sobre os Países Baixos (18-10), no fim de semana.

Depois de já terem estado presentes em quatro finais europeias (perderam três e ganharam uma), a equipa das quinas conseguiu chegar a um patamar de excelência. "Este título traz mais responsabilidade e exigência e coloca Portugal como uma grande referência. Este feito prova a muita gente que afinal não somos malucos por termos este objetivo", explica, ao JN, Danilo Ferreira, selecionador nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG