Futebol

Claque Panteras Negras corta relações com a direção do Boavista

Claque Panteras Negras corta relações com a direção do Boavista

A claque Panteras Negras cortou, este sábado, as relações com a direção do Boavista, acusando os corpos sociais liderados por Vítor Murta de metas que "não passaram de promessas políticas".

"É com enorme tristeza, ou não, que a claque informa a todos os seus sócios, simpatizantes e adeptos que a partir deste momento, e a pensar no bem do nosso clube, que estará sempre acima de tudo, corta relações com a atual direção", lê-se em comunicado publicado nas redes sociais dos Panteras Negras.

A SAD acertou na terça-feira a rescisão com o treinador Vasco Seabra, deixando o comando interino a cargo do adjunto Jorge Couto e do treinador da equipa sub-23 Daniel Rosendo até à apresentação do sucessor, que ainda não foi anunciado.

Esta dupla técnica vai orientar este sábado o Boavista na visita ao Estoril Praia, líder isolado da Liga 2, às 21 horas, no Estádio António Coimbra da Mota, na quarta eliminatória da Taça de Portugal, com arbitragem de Iancu Vasilica, da associação de Vila Real.

"As promessas feitas foram todas e não passaram de promessas políticas. Visto isso, que será explicado a quem quiser ouvir, não resta outra solução que não seja tentar salvar e reverter o que pensaram ser possível fazer. Avizinham-se tempos de guerra, que será de vitória no final, na certeza de que o Boavista será sempre dos boavisteiros", termina.

Os associados do Boavista aprovaram por unanimidade a 10 de outubro uma parceria com o grupo do empresário hispano-luxemburguês Gérard Lopez, que implica a "transmissão parcial das participações sociais" do clube do Bessa na SAD.

PUB

O proprietário dos franceses do Lille e dos belgas do Royal Mouscron passou a acionista maioritário da administração dos 'axadrezados', na sequência de um defeso marcado pela profunda remodelação estrutural do emblema campeão nacional em 2000/01.

Com a entrada de capital estrangeiro foram adquiridos 20 reforços e o treinador Vasco Seabra, além das nomeações de Ricardo Costa como diretor desportivo e de Admar Lopes, 'braço direito' de Luís Campos, diretor desportivo do Lille, como diretor-geral.

O Boavista investiu a pensar no regresso aos palcos europeus e subiu as expectativas com a chegada de nomes sonantes, como Adil Rami, campeão mundial por França, o espanhol Javi García, que jogou no Benfica, ou a esperança inglesa Angel Gomes.

Em nove jornadas da Liga, as panteras têm apenas uma vitória, cinco empates e ocupam o 15.º posto, com os mesmos oito pontos de Farense (14.º) e Tondela (16.º), um acima de Portimonense (17.º) e Marítimo (18.º e último), ambos em zona de descida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG