Exclusivo

Clubes descontentes com indefinição sobre presença de adeptos no futebol

Clubes descontentes com indefinição sobre presença de adeptos no futebol

Liga deu como certa a abertura dos estádios para "33% da lotação", mas o Governo negou e a uma semana do início da época 2021/22, e a três do arranque do campeonato, não há ainda decisão.

O comunicado da Liga de Clubes a anunciar o regresso dos adeptos aos estádios parecia convincente, mas logo o Governo refreou o entusiasmo. Afinal, não estava nada definido, apesar das conversas nesse sentido, e uma semana depois continua a indefinição sobre se os jogos voltarão a ter público já a partir do início de 2021/22. A uma semana do arranque oficial, com a Taça da Liga, os clubes não têm respostas, logo não podem preparar-se para receber adeptos, o que não acontece desde março de 2020.

Não que os adeptos estejam contra as precauções governamentais - 56% deles acreditam, até, que ainda não há condições para voltarem aos estádios -, o problema é que a indefinição atrapalha o planeamento dos clubes, não só no que diz respeito à provável logística que esse eventual regresso implicará, mas também devido aos prejuízos financeiros inerentes a jogar à porta fechada, que, segundo previsões da Liga de Clubes, podem ter ultrapassado os 200 milhões de euros na época passada. Ao JN, vários clubes partilharam o sentimento de apreensão e lamentaram a falta de certezas e respostas: "Esperamos indicações", atiram.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG