CAN2021

Do guarda-redes improvisado à camisola remendada: o adeus de Comoros à CAN

Do guarda-redes improvisado à camisola remendada: o adeus de Comoros à CAN

As Ilhas Comores, que fizeram história ao garantir, pela primeira vez, a presença na fase a eliminar na Taça das Nações Africanas, despediram-se, esta segunda-feira, da prova, depois de perderem (1-2) diante dos Camarões de António Conceição.

Com um surto de covid-19 no plantel, os Comoros tiveram mesmo de improvisar: com dois guarda-redes infetados e outro lesionado, coube ao lateral Ajaccio Chaker Alhadhur alinhar na baliza e... com uma camisola remendada. A estratégia acabaria mesmo por ir por água abaixo, depois de Nadjim Abdou ter sido expulso, logo aos sete minutos, com cartão vermelho direto.

Os camarões acabaram por inaugurar o marcador aos 30 minutos, por Toko Ekoumbi. E, na segunda parte, o ex-F. C. Porto Aboubakar ​​​​​acabou por aumentar a vantagem aos 70 minutos. M"Changama ainda reduziu aos 81 minutos, de livre direto.

No final do encontro, António Conceição não escondeu a satisfação pelo apuramento aos quartos-de-final da CAN e lamentou não ter havido mais golos. "Ganhámos, que era o principal objetivo, e estamos no nosso caminho com a intenção de chegarmos à final. O jogo foi aquilo que já esperávamos. Difícil, perante uma equipa que sabe o que quer dentro de campo, é organizada e é capaz de sair em transição da defesa para o contra-ataque. Podíamos ter feito mais golos, dado o volume ofensivo que apresentámos, mas o adversário também criou ocasiões", afirmou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG