O Jogo ao Vivo

Andebol

Exibição de luxo vale entrada a matar

Exibição de luxo vale entrada a matar

Seleção portuguesa estreia-se no Mundial do Egito com uma grande vitória sobre os velhos conhecidos islandeses.

O tira-teimas com a Islândia sorriu a Portugal (25-23), depois de uma vitória para cada lado na semana passada, em plena fase de apuramento para o Campeonato da Europa do próximo ano. A estreia no Mundial coincidiu já com um jogo crucial na corrida a uma possível presença nos quartos de final, decidida mais lá para a frente na competição, e mostrou uma seleção portuguesa a jogar a alto nível, sobretudo na segunda parte, durante a qual foi bastante superior aos islandeses.

Portugal até entrou a perder e foi muito à custa da grande exibição do guarda-redes Alfredo Quintana que conseguiu equilibrar a partida e passar para a frente do marcador a meio do primeiro tempo. No ataque, a eficácia de Pedro Portela nas entradas aos seis metros e as diabruras de André Gomes nos remates de segunda linha alimentaram a recuperação e permitiram à equipa de Paulo Jorge Pereira chegar ao intervalo a ganhar por um golo.

PUB

Na segunda parte, viu-se a qualidade que Portugal tinha patenteado há um ano, no Europeu. Agressivos na defesa e fluidos a atacar, sob a batuta de um inspirado Miguel Martins, os "heróis do mar" partiram para um triunfo inequívoco. A diferença foi várias vezes de cinco golos, o resultado final devia ter sido mais dilatado e a passagem à 2.ª fase ficou encaminhada, até porque os próximos dois jogos, diante de Marrocos (sábado) e Argélia (segunda-feira), são, na teoria, mais acessíveis do que o desta quinta-feira.

"Nunca duvidei de que podíamos ganhar, embora outras pessoas tivessem dúvidas. A chave desta vitória foi a nossa defesa. Fomos guerreiros. Era preciso esta atitude para ganhar porque talento já se sabe que temos", afirmou no final o selecionador nacional Paulo Jorge Pereira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG