Polémica

Filha de Maradona diz que camisola a leilão não é a que eternizou a "mão de Deus"

Filha de Maradona diz que camisola a leilão não é a que eternizou a "mão de Deus"

O leilão da camisola com que Diego Maradona marcou o golo que ficou eternizado como "mão de Deus", no Mundial de 1986, está envolto em polémica, com a família a alegar que ela não é a original.

Dalma Maradona, filha do jogador argentino, que morreu em 2020, assegura que a camisola que a Sotheby's vai leiloar não é aquela com que o pai marcou os dois golos emblemáticos à Inglaterra, mas a que ele usou durante a primeira parte do encontro, que os sul-americanos venceram por 2-1.

A camisola a leilão pertence ao ex-internacional inglês Steve Hodge, após troca com o argentino no referido jogo, em que Maradona marcou um golo com a ajuda da mão e outro considerado o melhor do século XX. O seu valor pode chegar aos 4,7 milhões de euros.

A filha do ex-campeão mundial disse que o pai não trocaria a emblemática camisola com Steve Hodge e que sabe quem está na sua posse, mas evitou informar o nome do dono.

Hodge afirmou há alguns anos ser o dono da camisola histórica, que foi exibida num museu e será leiloada, online, de 20 de abril a 4 de maio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG