S. C. Braga - F. C. Porto

Houve de tudo na Pedreira e ainda nada ficou decidido

Houve de tudo na Pedreira e ainda nada ficou decidido

F. C. Porto marca com chapéu de Taremi e Fransérgio empata aos 90+11! Lesão grave de David Carmo dita vermelho absurdo a Díaz. Uribe também expulso.

Este é daqueles jogos difíceis de contar em poucas palavras. Na Pedreira, na primeira mão da meia-final da Taça, viu-se de tudo, até jogadores a empurrar a ambulância para fora do relvado, depois da lesão grave de David Carmo. Tal como no último jogo da Liga, as equipas empataram e, mais uma vez, o F. C. Porto acabou em inferioridade numérica, por expulsão absolutamente ridícula de Díaz e por vermelho a Uribe, que perdeu a cabeça e agrediu Ricardo Esgaio. O jogo subiu de temperatura na segunda e terceira partes (12 minutos de compensação é quase outro período de jogo) e, no final, vários protagonistas travaram-se de razões.

Nas quatro linhas, a primeira parte foi de controlo do F. C. Porto, que se adiantou no marcador com um golo calibre extra de Taremi. O iraniano aproveitou a oferta de Matheus e fez um chapéu perfeito. Neste período, o dragão foi assertivo e susteve bem as investidas de Galeno e companhia. Até ao intervalo, a melhor ocasião volta a pertencer ao F. C. Porto com Taremi a ter bola de golo, mas Matheus redimiu-se.

O Braga, que nunca perdeu a identidade, só no recomeço é que criou verdadeiro perigo com Sporar a atirar ao lado (49m). O jogo entrou depois numa toada morna até acontecer um acidente e alguém deitar mais gasolina: David Carmo sofreu uma lesão gravíssima, ao tentar interceptar um ataque de Díaz, num lance casual. O jogador foi assistido, a ambulância teve de entrar no relvado e, enquanto isso, o VAR alertou Luís Godinho para uma possível falta do colombiano. Revisto o lance, deu-se a expulsão de Díaz, que ficou incrédulo, assim como todo o banco portista.

Num ambiente escaldante, o Braga foi mais cerebral e beneficiou de outra expulsão, agora de Uribe, que perdeu a razão ao agredir Esgaio à cabeçada. No último sopro, o empate teve a assinatura de Fransérgio, numa recarga após Sporar ter acertado no poste.

PUB

POSITIVO: Taremi fez um golo de craque e batalhou imenso, assim como Sérgio Oliveira. Pepe imperial e bom jogo de Fábio Vieira. Al Musrati, um poço de força no miolo bracarense. Gaitán entrou bem.

NEGATIVO: Marega esteve pouco em jogo e parece estar desgastado. Sequeira, de regresso após lesão, esteve desastrado nos cruzamentos. Ricardo Horta também não foi tão influente como é costume.

ÁRBITRO: Godinho coleciona mais um momento caricato, pelos piores motivos, ao expulsar Díaz, que nada fez para magoar David Carmo. O VAR, Hugo Miguel, não sai ileso do caso e foi o combustível para a fogueira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG