Ténis

Carlos Ramos, o árbitro que já teve de colocar Nadal e Djokovic na ordem

Carlos Ramos, o árbitro que já teve de colocar Nadal e Djokovic na ordem

O árbitro Carlos Ramos saltou para a ribalta depois da mais recente polémica com Serena Williams, no torneio US Open, em ténis. No entanto, o português acusado pela norte-americana de ser "ladrão" não é alheio a polémicas e já teve de mostrar pulso firme a Nadal e Djokovic.

Conhecido pela inflexibilidade, Carlos Ramos tem um currículo bem preenchido: já dirigiu as finais de singulares masculinos (além de outras finais, femininas e pares) nos quatro torneios do Grand Slam (Open da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open), nos Jogos Olímpicos e nas finais da Taça Davis e Fed Cup.

Agora na ordem do dia pelo episódio com Serena Williams na final feminina do US Open, sobre o qual o árbitro português ainda não teceu qualquer comentário público, esta não é a primeira vez que Carlos Ramos mostra pulso firme com nomes sonantes do ténis mundial.

Nadal, por exemplo, foi chamado à atenção por demorar muito tempo a servir durante um Roland Garros e o árbitro português foi acusado pelo maiorquino de tentar ir "atrás dos erros".

Em 2016, também em Roland Garros, advertiu a irmã de Serena Williams, Venus, para lhe indicar que o treinador teria de parar de dar sinais.

Novak Djokovic também não escapou à exigência do português, sendo chamado à atenção por demorar muito tempo entre as jogadas. O tenista respondeu em sérvio e foi novamente punido. Já este ano, em Wimbledon, voltou a desentender-se com o vencedor desta edição do US Open. Djokovic chegou mesmo a fazer um gesto a indicar que desejaria atirar a bola a Carlos Ramos, depois de ter sido advertido por atirar uma raquete ao chão.

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, Andy Murray e Carlos Ramos desentenderam-se. O português advertiu-o ao considerar que o britânico o chamou de "árbitro estúpido". O tenista não foi de modas, afirmando que tinha dito "arbitragem estúpida". "Mas se quer ser a estrela do jogo, tudo bem", concluiu o atleta.

Carlos Ramos nasceu em 1971 e é árbitro de ténis profissional há quase 30 anos. Radicado em Lyon, França, é presença assídua nos melhores torneios da modalidade.

ver mais vídeos