Fair-play

Menino de 11 anos insultou árbitro e escreveu carta a pedir desculpa

Menino de 11 anos insultou árbitro e escreveu carta a pedir desculpa

É uma atitude poucas vezes vista. Um jogador escreveu uma carta a pedir desculpa ao árbitro depois de o ter insultado no final de um jogo de futebol de sete.

O atleta em causa tem 11 anos e joga nos benjamins do Grupo Desportivo de Samora Correia (GDSC).

"Sou o número 64 do GDSC e o meu nome é Tiago Tavares. Escrevo-lhe esta carta para pedir desculpa pela minha atitude". É assim que começa a carta que o jovem escreveu ao árbitro do jogo do dia 7 de abril em que a sua equipa defrontou o Clube Amador dos Desportos do Entroncamento. Tiago foi suspenso por ter insultado o árbitro. Além de se desculpar, o menino diz estar "arrependido". "O senhor estava certo e eu lamento que isto tenha acontecido".

Ao JN, André Ferreira, diretor desportivo da equipa de Benavente, explica que o jogo entre as duas equipas teve sete minutos de compensação. "As duas equipas estavam empatadas e o adversário marcou o golo já no final do prolongamento. Alguns dos jogadores ficaram desiludidos e o Tiago acabou por dirigir alguns insultos ao árbitro", disse.

No treino da segunda-feira, a equipa técnica alertou os atletas para o comportamento menos correto. "No início do ano tivemos alguns problemas disciplinares com outros escalões e até pedimos ao ex-árbitro Duarte Gomes para vir cá dar uma palestra", disse o responsável desportivo, de 31 anos, a trabalhar no clube desde o início da época. "Também chamamos à atenção do Tiago", disse.

Do castigo à carta de desculpas

O jogo até era especial. Na bancada, além dos pais, Tiago tinha vários familiares que foram ao estádio para o ver a jogar. "Ao longo do jogo notei que ele teve alguns comportamentos menos corretos. Ele é bem-educado, mas às vezes é um bocado impulsivo", confidenciou, ao JN, Marília Tavares, mãe de Tiago, que logo no dia a seguir ficou de castigo.

"Depois do que aconteceu, falamos e ele concordou em escrever uma carta ao árbitro a pedir desculpa. Ele escreveu-a sozinho", garante a mulher, de 50 anos.

A carta foi remetida à Associação de Futebol de Santarém, mas foi nas redes sociais que teve mais atenção. Já leva mais de duas mil partilhas e dezenas de comentários, entre eles a do árbitro em causa.

"É com enorme satisfação que estou a ler as tuas palavras e que considero que saber reconhecer os erros é uma atitude de humildade e de um Vencedor. Aceito as tuas desculpas como te desejo as maiores felicidade na tua vida", escreveu Ricardo Ramos. Árbitro há um ano e meio, confessou ao JN que o menino "teve uma boa atitude". "Nunca me tinha acontecido uma situação destas", admitiu.