Futebol

J. Marques crítico: "Como dois jogos da Taça explicam bem o futebol português"

J. Marques crítico: "Como dois jogos da Taça explicam bem o futebol português"

O diretor de comunicação do F. C. Porto viu penálti por marcar sobre Corona, no Ac. Viseu-F. C. Porto (1-1), e uma expulsão perdoada a Gabriel, no Benfica-Famalicão (3-2). "E eis como dois jogos das meias-finais da Taça explicam bem o futebol português e a falta de vergonha de quem enche a boca com verdade desportiva", concluiu.

Os dois jogos da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, disputadas esta terça-feira, mereceram críticas à arbitragem por parte de Francisco J. Marques, através da rede social Twitter.

Numa primeira fase, o diretor portista analisou o lance em que os dragões pediram penálti por falta sobre Corona na área do Ac. Viseu. "Para João Pinheiro este derrube claro e evidente não é penálti, o que é esclarecedor depois de recordar os penáltis que ofereceu ao Benfica na época passada. A responsabilidade é de quem sabe melhor do que todos nós estas coisas e lhe permite estes desempenhos", escreveu.

Depois, Francisco J. Marques destacou uma falta para cartão vermelho direto de Gabriel sobre Fábio Martins, no Benfica-Famalicão. Se o médio brasileiro tivesse sido expulso falharia o clássico com o F. C. Porto, no Dragão, marcado para sábado, referente ao campeonato nacional.

"Pouco antes, foi a vez de Hugo Miguel e Bruno Esteves deixarem escapar esta agressão que deveria ter sido punida com cartão vermelho. E eis como dois jogos das meias-finais da Taça explicam bem o futebol português e a falta de vergonha de quem enche a boca com verdade desportiva", analisou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG