Futebol

Manuel José deixa selecção de Angola

Manuel José deixa selecção de Angola

O treinador português Manuel José deixou o comando técnico da selecção de futebol de Angola.

“A federação gostaria de continuar com Manuel José, até porque o seu contrato acabava apenas em Junho deste ano e poderia ser alargado. Mas entendemos as razões apresentadas e, por isso, Zeca Amaral [que era adjunto] vai assumir provisoriamente o comando da selecção até encontrarmos o seu substituto", disse Augusto Silva, secretário-geral do organismo.

O dirigente federativo esclareceu que, por ter havido rescisão amigável, as partes chegaram a acordo: "Cumprimos o acordado. Não há qualquer litígio entre a federação e o técnico".

A saída de Manuel José do comando técnico dos "Palancas Negras", que assumiu em Maio, deve-se ao facto do treinador precisar de "adrenalina ao máximo" e querer terminar a carreira a treinar ao mais alto nível.

“Quero terminar a minha carreira sempre no fio da navalha, sentir-me vivo e pressionado pela responsabilidade de ganhar títulos", disse o treinador em declarações à Agência Lusa.

“A direcção da federação queria que eu continuasse até Junho (mês em que terminava o vínculo) e depois renovar contrato mais dois anos. Mas eu achei que não", referiu Manuel José, explicando que, se ficasse em Angola, o objectivo seria "apenas" a qualificação para a Taça das Nações Africanas de 2012.

“Vou fazer 64 anos e a minha expectativa enquanto treinador são mais três ou quatro anos. Se ficasse aqui, o objectivo seria só tentar classificar a selecção para a CAN2012”, disse.

O treinador admitiu que, "se fosse materialista", e atendendo ao bom contrato que tinha, poderia continuar em Angola e "ter uma reforma dourada".

Com 21 títulos conquistados, Manuel José assegurou que só treinará na Europa "se for um clube grande", e garantiu que tem mercado em vários países africanos, tanto em clubes como em selecções.

Manuel José disse que não tem convites formais, mas admitiu que já foi "auscultado" por vários clubes e selecções. O técnico admitiu que, "em princípio", o seu futuro como treinador não passa por Portugal, mas acrescentou: "não se pode dizer 'nunca' a nada, a vida surpreende-nos".

Manuel José acredita que ficará pouco tempo desempregado, mas afirma que, antes de voltar a trabalhar, tem de tratar de um problema num ombro, que o incomoda "há mais de um ano e meio".

Sob o comando técnico de Manuel José, os "Palancas Negras" falharam as meias-finais da Taça das Nações Africanas, disputada em Angola, ao serem derrotados pelo Gana por 1-0.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG