Despedida

Messi baixou 50% do salário para tentar continuar no Barcelona

Messi baixou 50% do salário para tentar continuar no Barcelona

O astro argentino despediu-se, este domingo, do Barcelona depois de não ter renovado com o clube catalão. O jogador garantiu que não estava preparado para o adeus, uma vez que tinha tudo acertado para renovar.

O final da história de amor entre Lionel Messi e o Barcelona deixou o mundo de futebol em choque e esta manhã foi mesmo a hora de dizer o adeus definitivo. O palco escolhido foi o Camp Nou e não podia ser outro, já que foi a segunda casa do astro argentino durante 20 anos, 17 deles pela equipa principal, e lugar onde Messi brilhou, protagonizou jogadas de génio e fez juras de amor numa relação que parecia destinada a ser eterna. Mas não foi.

Ainda "em choque", Messi entrou no recinto rodeado dos troféus que conquistou pela equipa catalã - 34 no total, sem esquecer os 778 jogos disputados e 672 golos marcados - e ainda antes das primeiras palavras, não segurou as lágrimas perante os atletas, ex-companheiros, família e jornalistas, fora os milhões de adeptos que assistiam em casa à conferência que o próprio fez questão de convocar.

"Não sei se vou conseguir falar. Nestes últimos dias pensei no que podia dizer. A verdade é que não me saía nada, estava bloqueado. Mas estou aqui apesar de tudo. É muito difícil depois de tantos anos, depois de ter feito aqui toda a minha vida, não estava preparado para este adeus. No ano passado, quando surgiu o problema do burofax, estava convencido que ia sair, mas este ano não e não fico por causa de um problema com a La Liga. Estava convencido que íamos continuar na nossa casa. Sempre colocámos em primeiro lugar o nosso bem-estar, estar em nossa casa e desfrutar da vida em Barcelona, que é maravilhosa. Hoje cabe-me despedir-me disso", começou por dizer, visivelmente emocionado, garantindo que um dia voltará ao único clube, até agora, que representou como sénior.

"Foram muitos anos. Cheguei um rapazito. Depois de 21 anos, saio com a minha mulher, com três catalães argentinos... Não podia estar mais orgulhoso por tudo o que fiz e vivi nesta cidade. Depois de estar uns anos fora, vamos voltar. Foi isso que prometi aos meus filhos. Falta-me agradecer por tudo o que vivi. Cresci com os valores deste clube e sempre tentei encaixar-me com humildade", acrescentou.

PUB

Do interesse do PSG à redução do salário para ficar no Barcelona

Durante a conferência que durou quase uma hora, Messi não escondeu a desilusão por ter de deixar o clube catalão. "Fiz o possível para ficar", repetiu. Mas, então, qual o motivo para não renovar? Pressionado a dar mais detalhes sobre as negociações com o Barcelona que acabaram por não resultar na renovação do contrato, o craque acabou por ir, uma vez só, além do "fiz tudo o que podia", revelando um detalhe.

"Baixei 50% o meu salário e acordámos o contrato. Depois não me pediram mais nada. Fiz tudo o que era possível e não podia ser feito para eu ficar. Sempre fui transparente. O que acontece é que falam muito, mas nem todas as coisas que disseram sobre mim são verdadeiras. Não pensei despedir-me desta maneira. Contava fazê-lo em campo, com os adeptos. Retiro-me deste clube sem os ver no estádio por mais de ano e meio e não estar junto a eles custa-me, mas foi assim que aconteceu. Resta-me agradecer todo o carinho que me deram ao longo de todo este tempo".

Messi tem sido apontado a vários clubes, com o PSG a ser avançado como o destino mais provável - o jornal "L'Équipe" garantiu que o clube parisiense já apresentou um contrato por duas épocas mais uma de opção e já informou o plantel que o astro argentino está a caminho - mas o atleta sublinhou que ainda não tem qualquer destino escolhido.

"PSG? É uma possibilidade, mas, até este momento, não tenho nada fechado com ninguém. É verdade que, no momento em que saiu o comunicado, recebi muitas chamadas, vários clubes estavam interessados, mas ainda não há nada fechado. Estamos a falar, obviamente. Agora vou começar do zero. Vai ser duro", concluiu.

Antes de sair de Camp Nou, Messi teve direito a mais um longo aplauso dos presentes na sala e a uma ovação no exterior do recinto, depois de fazer questão de se dirigir aos adeptos que esperaram junto ao estádio agradecer tudo o que Messi deu ao Barcelona. Agora, os aplausos ficarão reservados para outras paragens.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG