Boavista - Sporting

Nuno Santos e Porro numa ementa de leão

Nuno Santos e Porro numa ementa de leão

Sporting maduro impõe-se no Bessa e recupera os quatro pontos de avanço sobre o F. C. Porto. Extremo abre caminho e último grande herói faz golaço

Combate gripes, o colesterol e ajuda na perda de peso. Eis alguns dos benefícios do alho-porro, um vegetal que, por estes dias, está na ementa do líder Sporting, que, após a conquista da Taça da Liga, mostrou estofo e saúde para sair do Bessa com os três pontos. Nuno Santos abriu o caminho da vitória e o lateral espanhol Pedro Porro, herói na recente final com o Braga, que valeu o troféu, apontou o golaço (vale a pena ver as imagens) que fechou o resultado e quebrou, definitivamente, a réplica que o Boavista conseguiu dar na segunda parte, depois de 45 minutos a ver jogar a formação de Ruben Amorim.

A primeira parte foi de domínio absoluto do Sporting frente a um Boavista em modo 5x4x1, a procurar estancar caminhos para a baliza de Léo Jardim e a sentir muita dificuldade para sair em transição. Um momento sintomático dessa incapacidade aconteceu, por exemplo, à meia hora de jogo, quando Rami bateu a bola diretamente para Adán.

O Sporting, que até demorou a criar mossa, marcou por Nuno Santos, num lance que teve validação do VAR. Inicialmente, o golo foi anulado, mas o videoárbitro confirmou que o avançado estava em posição legal, por 10 centímetros. Ao intervalo, o resultado só não foi mais expressivo porque os leões foram perdulários e viram Porozo tirar uma bola sobre a linha e Léo Jardim travar o remate à queima-roupa de João Mário.

Elis, sozinho contra o mundo, deu um ar da sua graça, quando Neto atrasou, de forma disparatada, valendo Adán para emendar o erro do central. Noutra situação, o hondurenho até atirou a bola para o fundo da baliza, mas estava em fora de jogo.

No recomeço, Jesualdo Ferreira abdicou da linha de três centrais e a equipa soltou-se do colete de forças, conseguindo ganhar metros na frente de ataque, mas sem nunca causar grande perigo a uma defesa consistente, onde se destacam Coates e Feddal, além do guarda-redes Adán.

PUB

O Boavista ainda dispôs de alguns cantos e dois livres (ambos desperdiçados por Angel) e Porro, em momento de inspiração, atirou a contar, de fora da área, repetindo os festejos que já tinha feito contra o Braga. Com este triunfo, o Sporting já tem seis pontos de vantagem sobre o Benfica.

Mais

Porro e Nuno Mendes, o Sporting está muito bem servido de laterais. Bom jogo de Jovane e Nuno Santos. Léo Jardim evitou males maiores.

Menos

Sporar sai em branco num jogo em que teve ocasiões soberanas. Palhinha jogou 10 minutos, viu amarelo e folha o dérbi com o Benfica

Árbitro

Só quis mostrar cartões a 10 minutos do fim e puniu Palhinha, num lance normal. Foi a grande mancha num trabalho que estava a ser positivo.

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG