Futebol

SAD do Benfica apresenta prejuízo de 17,4 milhões

SAD do Benfica apresenta prejuízo de 17,4 milhões

O Benfica acumulou no último ano um prejuízo de 17,4 milhões contra os lucros de 41,7 milhões no exercício anterior. A SAD aponta a covid-19, a ausência da Champions e o investimento no plantel como os argumentos para as contas

A SAD do Benfica apresentou, ao final desta noite, em comunicado enviado à CMVM, os resultados do exercício financeiro da temporada 2020/21, destacando-se o prejuízo de 17,4 milhões de euros, depois de em 2019/20 se ter registado um ganho de 41,7 milhões de euros. No documento, a SAD indica as dificuldades originadas pela pandemia de Covid-19, com muitos jogos à porta fechada, para além de a equipa ter falhado o apuramento para a Liga dos Campeões. A retração do mercado de transferências em contexto pandémico contribuiu para o resultado negativo.

A sociedade diz que os rendimentos operacionais superam os 94 milhões de euros, menos 32,8%, por causa da "inexistência de receitas de matchday, devido à realização de jogos sem público, e pela redução dos rendimentos com prémios distribuídos pela UEFA".

Os proveitos com transações de direitos de atletas ascenderam a 100 milhões de euros, graças à transferência do jogador Rúben Dias para o Manchester City.

Apesar da deterioração nas contas, o clube mantém os capitais próprios positivos, com um ativo de 523,3 milhões de euros e um passivo de 379,6 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG