Liga

Sérgio Conceição eleito melhor treinador do ano

Sérgio Conceição eleito melhor treinador do ano

O treinador do F. C. Porto, Sérgio Conceição, foi, esta terça-feira, considerado o melhor treinador do ano durante a cerimónia "Kick off" da Liga. Já Vitinha levou para casa a distinção de melhor jogador jovem.

O treinador de 47 anos levou a melhor sobre Ricardo Soares (Gil Vicente) e Ruben Amorim (Sporting) na votação efetuada pelos seus homólogos e capitães dos 18 clubes primodivisionários. Esta foi a terceira vez que Sérgio Conceição foi eleito treinador do ano, depois de 2017/18 e 2019/20, épocas em que também conduziu a equipa azul e branca à conquista do título nacional.

"Estou aqui, mas podiam estar 60 pessoas que trabalham diariamente no Olival e permitiram esta conquista do campeonato tão saborosa e merecida. Quando é que percebi que íamos conquistar o título? Na penúltima jornada, diante do Benfica. Houve momentos que foram extremamente importantes, como o jogo com o Estoril. Além daquilo que já sabia, porque conheço os meus jogadores e sei como trabalham, foi um confirmar disso. No mercado de janeiro saíram três jogadores importantíssimos, que foram só os três melhores jogadores dos últimos anos da Liga, estou a falar de Corona, Sérgio Oliveira e Luis Díaz", começou por dizer Sérgio Conceição, enaltecendo a importância da conquista do primeiro campeonato pelos azuis e brancos, em 2017/18.

"Ganhar dá-me sempre prazer. Todos os títulos são diferentes. O primeiro foi muito importante por tudo aquilo que o F. C. Porto vivia nesse momento, em termos desportivos e financeiros. E continua a ter. Os clubes portugueses estão a viver numa situação em que os treinadores têm de potenciar os jogadores, é o nosso futebol. Somos mais inteligentes e criativos. Em Portugal vamos tendo grandes treinadores e equipas técnicas, a nível de formação também. Falta-nos a capacidade de manter esses jogadores para competirmos na Europa. Todos os títulos são fundamentais na vida de um treinador e é muito gratificante", concluiu.

Já Vitinha, que recentemente trocou o F. C. Porto pelo PSG, foi distinguido como o melhor jogador jovem. "Queria agradecer pelo prémio, aos capitães e jogadores que votaram, é um orgulho e ficará para o resto da minha vida. E resta-me agradecer a todos os meus companheiros, à equipa técnica que tirou o melhor de mim e nada disto aconteceria sem o sucesso coletivo que tivemos. Estou muito feliz e muito concretizado. Agradeço este prémio", afirmou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG