Jogos Olímpicos

Surfistas portuguesas avançam: Teresa Bonvalot faz história ao surfar onda olímpica

Surfistas portuguesas avançam: Teresa Bonvalot faz história ao surfar onda olímpica

As portuguesas Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira qualificaram-se este domingo para a terceira ronda da prova de surf feminino dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A atleta de Cascais fez história ao tornar-se na primeira surfista feminina a surfar uma "onda olímpica".

Ao ser apenas batida pela norte-americana Carissa Moore, quatro vezes campeã do mundo, a cascalense Teresa Bonvalot, de 21 anos, qualificou-se para a terceira ronda da prova inaugural de surf em Jogos Olímpicos, na praia de Tsurigasaki, em Chiba. Terminou no segundo lugar da bateria, com 9,8 pontos (5,1 e 4,7), ficando atrás de Moore (11,74), mas assegurando um lugar na luta por uma vaga nos quartos de final, relegando a equatoriana Dominic Barona (7,66) e a peruana Daniella Rosas (7,5) para a repescagem.

A portuguesa tornou-se na primeira mulher a surfar uma onda em Jogos Olímpicos, no primeiro heat da primeira ronda da prova. "Há uns dias estavam a gozar com isso, que eu podia ser a primeira surfista feminina a fazer uma onda... mas, lá dentro, só estava concentrada no que queria, em surfar a onda da melhor forma e tentar dar tudo, onda a onda", disse à Lusa, destacando o "orgulho" que é representar Portugal "no maior evento desportivo do mundo". "Vou tentar levar a minha bandeira ao mais alto nível", vincou.

Bonvalot, que hoje se qualificou para a terceira ronda, vai disputar o acesso aos quartos de final, e à obtenção de um diploma olímpico, frente à veterana brasileira Silvana Lima, de 36 anos e vice-campeã do mundo em 2008 e 2009, no sexto heat da terceira ronda, previsto para segunda-feira, às 10 horas locais (2 horas em Portugal continental).

À jovem de Cascais, juntou-se Yolanda Sequeira na qualificação para a terceira ronda da prova de surf feminino dos Jogos Olímpicos, ao vencer a segunda bateria da repescagem. A algarvia, de 23 anos, que tinha caído na primeira ronda, impôs-se na segunda eliminatória, ao conquistar 12,23 pontos (6,13 e 6,1), assegurando um lugar na disputa pela presença nos quartos de final, tal como a francesa Pauline Ado (9,66) e a peruana Sofia Mulanovich (9,36).

A israelita Anat Lelior (8,93) e a peruana Daniella Rosas (8,14) foram as duas surfistas eliminadas nesta fase, juntando-se à costa-riquenha Leilani McGonagle e à equatoriana Dominic Barona, que já tinham sido afastadas na bateria anterior.

PUB

A Yolanda Sequeira, vice-campeã dos Jogos Mundiais de surf, vai enfrentar a francesa Johanne Defay, atual segunda classificada do circuito mundial, atrás de Carissa Moore, no segundo heat.

A representação lusa na modalidade ficou desfalcada com a ausência de Frederico Morais, por estar infetado com covid-19. As provas de surf estão calendarizadas até 1 de agosto, na praia de Tsurigasaki, em Chiba, a cerca de 100 quilómetros de Tóquio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG