Combustíveis

Governo anuncia bónus de 20 euros no Autovoucher

Governo anuncia bónus de 20 euros no Autovoucher

O Governo anunciou, esta sexta-feira, uma subida do desconto no Autovoucher para 20 euros em março, de modo a mitigar o impacto do aumento dos preços dos combustíveis.

Governo vai manter, por mais três meses, o Autovoucher, que deveria terminar no final do mês de março, e vai aumentar o seu valor, de cinco para 20 euros de desconto mensal. Em causa está um desconto que passa a ser aplicado a 200 litros de combustível por mês, em vez dos 50 litros que estavam em vigor desde outubro.

A medida foi anunciada em conferência de imprensa conjunta dos ministros das Finanças e do Ambiente, João Leão e João Pedro Matos Fernandes, que deram ainda conta do prolongamento da devolução do ganho extraordinário de IVA com o ISP, até ao final de junho (expirava em abril) e que a taxa de carbono se manterá por atualizar até ao final do primeiro semestre.

Também o apoio a autocarros e táxis será estendido, por mais três meses, com o pagamento de 30 cêntimos por litro, três vezes mais do que os 10 cêntimos que estavam em vigor. "Decidimos estender o mecanismo por mais três meses, pagando agora 30 cêntimos por litro de combustível a táxis e autocarros. Este pagamento é concretizado através do Fundo Ambiental e por candidatura", afirmou o ministro do Ambiente e da Ação Climática. João Pedro Matos Rodrigues anunciou, ainda, o alargamento do apoio aos autocarros a gás natural, que até agora não estavam contemplados.

Já João Leão precisou que o prolongamento do AutoVoucher representa um custo de 40 milhões de euros para os cofres do Estado, adiantou ainda que o conjunto das medidas corresponde a um esforço total de 142 milhões (87 milhões são referentes à não atualização da taxa de carbono e 15 milhões referem-se ao prolongamento da devolução do ganho extraordinário de IVA com o ISP).

Recorde-se que, devido à subida das cotações do petróleo nos mercados internacionais, o preço do gasóleo deverá registar um agravamento de, pelo menos, 14 cêntimos por litro já a partir da próxima segunda-feira, enquanto a gasolina deverá aumentar oito cêntimos. É a 10ª subida consecutiva dos combustíveis desde o início do ano e numa dimensão jamais vista.

PUB

Recorde-se que, apesar de ter fechado a cair 2,24% para 110,40 dólares, ontem o barril de Brent abriu a subir 116,8 dólares, atingindo um novo máximo desde 2013. Isto depois de, durante a madrugada de quinta-feira, ter chegado a ultrapassar os 118 dólares.

Hoje, a tendência continua a ser de crescimento, com o barril de petróleo do Mar do Norte, que serve de referência aos preços na Europa, a mostrar uma grande volatilidade e a atingir, novamente, a barreira dos 118 dólares.

Assim, e para o consumidor português, isto significa que o preço médio do gasóleo simples, que ontem estava nos 1,678 euros por litro, segundo os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia, deverá aproximar-se na próxima segunda-feira dos 1,82 euros. Já a gasolina simples 95, que atualmente está nos 1,836 euros por litro, deverá passar a custar muito próximo dos 1,92 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG