INE

Exportações e importações a subir até março

Exportações e importações a subir até março

As exportações de bens aumentaram 2,7% e as importações subiram 6,3% até março em termos homólogos.

Os dados reportados esta quinta-feira nas Estatísticas do Comércio Internacional do Instituto Nacional de Estatística (INE) comparam com os crescimentos de 5,4% das exportações de 6,2% das importações observados no período de dezembro a fevereiro.

A desaceleração das exportações no primeiro trimestre resultou em grande parte da evolução homóloga registada no mês de março, em que recuaram 5,7%, depois de em fevereiro terem crescido 5,8%.

Em desaceleração no mês de março estiveram também as importações, que aumentaram 0,1% face aos 8,1% de fevereiro.

Segundo o INE, "estas evoluções refletem, em parte, efeitos de calendário, dado que março de 2018 teve menos dois dias úteis do que março de 2017.

Em março, o défice da balança comercial de bens foi de 1207 milhões de euros, o que representa um agravamento de 306 milhões de euros face ao mês homólogo de 2017.

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 915 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 231 milhões de euros em relação a março de 2017.

De acordo com o INE, em março as exportações decresceram 5,7% devido principalmente ao decréscimo de 19,3% registado no comércio extra-UE (-6,2% em fevereiro de 2018).

Já as importações aumentaram 0,1% devido ao comportamento do comércio intra-UE, que registou um acréscimo de +0,2% (+8,9% em fevereiro de 2018), dado que as importações Extra-UE decresceram 0,2% (+5,5% em fevereiro de 2018).

Excluindo os combustíveis e lubrificantes e em termos homólogos, em março as exportações decresceram 5,6% e as importações diminuíram 0,8% (+7,2% e +8,9%, respetivamente, em fevereiro de 2018).

No que respeita às variações face ao mês anterior, em março de 2018 as exportações aumentaram 7,3% e as importações cresceram 9,9%, sobretudo devido ao comportamento do comércio intra-UE em ambos os fluxos.

Em março de 2018, face ao mês homólogo de 2017, quase todas as categorias económicas registaram decréscimos nas exportações, destacando-se as diminuições verificadas nos fornecimentos industriais (-7,2%) e bens de consumo (-10,5%). Nas importações destaca-se o crescimento no material de transporte (+10,5%).

No que se refere aos principais clientes de Portugal, em março salientam-se os decréscimos face ao mês homólogo de 2017 nas exportações para os EUA e Angola (-20,6% e -27,7%, respetivamente), sendo que apenas as exportações para a Alemanha aumentaram (+0,9%).

Entre os principais fornecedores, o INE reporta que em março apenas as importações de França, Bélgica e Países Baixos aumentaram (+4,9%, +11,2% e +5,4%, respetivamente), destacando-se, em sentido contrário, o decréscimo nas importações originárias da Rússia (-74,8%), fundamentalmente devido aos combustíveis e lubrificantes.

ver mais vídeos