PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Salários

Novas tabelas de retenção de IRS aumentam isenção para 654 euros

Novas tabelas de retenção de IRS aumentam isenção para 654 euros

Com as novas tabelas a retenção na fonte começa nos rendimentos mensais de 654 euros.

O Governo publicou esta sexta-feira, em Diário da República, as novas tabelas de retenção na fonte de IRS para 2019. O despacho, assinado pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, surge na sequência da atualização do valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), o que determinou o estabelecimento do mínimo de existência em 2019 nos 9.150,96 euros.

Em comunicado, o Ministério das Finanças destaca que o primeiro fator que determinou o ajustamento das tabelas de IRS foi, precisamente, a atualização do mínimo de existência, com a retenção na fonte a começar nos rendimentos mensais a partir de 654 euros.

O ano passado, a retenção iniciava-se os 632 euros. O segundo fator, pode ler-se no documento, é a "correção das situações dos rendimentos em que em que a retenção na fonte deixava os contribuintes com rendimento líquido disponível anual inferior ao mínimo de existência".

O ajustamento das tabelas teve, ainda, em conta a situação dos pensionistas com dependentes a cargo, com a "introdução de um fator de correção a aplicar às tabelas dos pensionistas de 0,5 pontos percentuais por cada dependente". Foram, também, alterados os limites dos escalões de rendimentos das tabelas de pensionistas, de acordo com o aumento das pensões.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia