O Jogo ao Vivo

CMVM

Mário Ferreira terá de lançar OPA sobre a Media Capital

Mário Ferreira terá de lançar OPA sobre a Media Capital

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários notificou o empresário da intenção de considerar que houve concertação no negócio com a Prisa.

O negócio entre o empresário Mário Ferreira e os donos maioritários da Media Capital, grupo detentor da TVI, revela indícios de "concertação entre as partes", de acordo com um comunicado da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Para evitar que a concertação seja considerada efetiva, o empresário terá de lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) pela participação na Media Capital, na qual terá de pagar um preço 2% acima do oferecido pela OPA concorrente (da Cofina).

A CMVM deu dez dias a Mário Ferreira e à Prisa para se pronunciarem sobre a decisão e, caso pretendam, apresentar provas que contrariem os indícios de concertação.

A 10 de abril, a Pluris Investments SA, empresa dominada por Mário Ferreira, e a Vertix SGPS, SA, sociedade liderada pela Prisa, celebraram o acordo de compra e venda de uma participação de 30,22% do capital social do Grupo Media Capital. Passado um mês, deram a conhecer o acordo que inclui cláusulas que impedem a Vertix de vender a restante participação de 64,47% sem consentimento prévio de Mário Ferreira. Este acordo, segundo a CMVM, viola as regras.

Além disso, "a conduta das partes configura o exercício concertado de influência sobre a Media Capital", nomeadamente "na (re)recomposição do seu órgão de administração, na redefinição do plano estratégico da sociedade e na tomada de decisões relevantes na condução dos seus negócios".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG